Plataforma oferece apoio psicológico a profissionais de saúde

Iniciativa ajuda quem está na linha de frente contra Covid-19

Plataforma oferece apoio psicológico a profissionais de saúde

Por Vanessa Rabello


Não é novidade para ninguém que o mundo passa por um momento delicado, tanto para a saúde física, como para a saúde mental. E, em tempos de pandemia, é preciso cuidar ainda mais do bem-estar psicológico. Pensando em colaborar com este período tão importante, um grupo de cinco psicólogos criou a Rede de Apoio Psicológico, voltada para dar apoio aos profissionais de saúde que estão atuando no combate ao novo Coronavírus.


De acordo com Camila Munhoz, membro do grupo Faces do Traumático do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae, os atendimentos são feitos online, de forma gratuita e pontual. Tanto o profissional da saúde quanto o psicólogo voluntário podem se cadastrar pela plataforma. “Nossa equipe faz uma conexão entre eles; a partir disso enviamos aos profissionais de saúde inscritos um WhatsApp com o contato do psicólogo voluntário e orientações para que agende uma consulta."


Os profissionais que estão na linha de frente da pandemia têm diversas preocupações, dentre elas, o risco de se contagiarem ou, até mesmo, contagiarem as próprias famílias e amigos, pois se tornam vetores de infecção ao frequentarem hospitais e centros de saúde e trabalharem em contato com pessoas infectadas. Outra preocupação frequente é com a capacidade que os equipamentos de saúde terão de socorrer os casos graves da Covid-19 - como a dúvida sobre a possibilidade de chegar ao limite de escolher entre salvar um paciente ou outro, como já ocorreu em outros países.


As cidades que têm mais atendimento no momento são Rio de Janeiro e São Paulo, e, de acordo com a percepção da Rede, as mulheres (em sua maioria enfermeiras) têm procurado mais a plataforma, pois estão muito mais conectadas ao dia a dia dos pacientes. A especialista ressalta que “todos os profissionais que estão trabalhando diariamente no combate ao coronavírus estão sujeitos a sofrer com abalos emocionais. Além de vivenciarem toda mudança social que está em curso, sentem o medo do contágio e a angústia de serem vetores do vírus, fazendo com que emocionalmente experimentem uma posição de grande desamparo.”


A Rede de Apoio Psicológico é uma iniciativa da sociedade civil apoiada por organizações sociais, ou seja, ela surge a partir do reconhecimento de uma coletividade da situação dramática e traumática a que estão submetidos esses profissionais da saúde. “O que eles devem ter em mente, assim como todos nós, é que isso vai passar. Que por pior que esteja sendo o momento vivido, ele passa. Não sem deixar marcas, não passaremos impunes a essa pandemia.  Momentos traumáticos congelam o tempo, precisamos resgatar essa dimensão, haverá um amanhã”, complementou a psicóloga.


Conheça a plataforma: https://www.rededeapoiopsicologico.org.br/


Para ouvir o boletim do Minuto da Boa Notícia sobre este assunto, que foi ao ar na quarta-feira (22), clique aqui: