O Que É Que Ele Tem

Louise Cardoso estreia seu primeiro monólogo!


Ministério da Cidadania e VIVO apresentam ‘O QUE É QUE ELE TEM’

 

LOUISE CARDOSO ESTREIA SEU PRIMEIRO MONÓLOGO

‘O Que é Que Ele Tem’ traz a adaptação do livro homônimo de Olivia Byington sobre a relação com o filho João, que nasceu com a rara síndrome de Apert

Espetáculo tem Renata Mizrahi na adaptação do texto e direção de Fernando Philbert

 

Escrito por Olivia Byington a partir de suas memórias, ‘O Que é Que Ele Tem’ foi lançado em 2016 e comoveu uma série de leitores, impactados com a história de amor incondicional entre uma mãe e seu filho nascido com a síndrome de Apert. Já prestes a começar um outro projeto teatral, Louise Cardoso foi atravessada pela obra de tal modo que mudou seus planos e se dedicou inteiramente a levar a saga de Olivia aos palcos. Com o texto do livro adaptado pela dramaturga Renata Mizrahi e direção de Fernando Philbert, Louise encena seu primeiro monólogo.

‘Eu já estava planejando fazer outro espetáculo e comecei a ler o livro da Olivia por indicação do Flávio Marinho. Antes mesmo de terminar, já tinha mudado de ideia e queria encenar aquela história. Mais do que uma história de superação, é uma história de amor, que nos faz refletir sobre conviver em sociedade e lidar com as diferenças’, conta a atriz, que completa 42 anos de carreira e finaliza uma trilogia acidental sobre a maternidade, depois de encenar o épico ‘Mãe Coragem e Seus Filhos’ (2007), de Bertolt Brecht, e a comédia ‘Velha é a Mãe’ (2010), de Fábio Porchat. Assim como na maioria de seus trabalhos no teatro, Louise assumiu também a produção da peça, que conta com o patrocínio da Vivo.

A Vivo acredita que o teatro vai além do espetáculo e investe na cultura como elemento de transformação. Há 14 anos, por meio do Teatro Vivo, em São Paulo e de espetáculos com circulação nacional, buscamos proporcionar novas experiências culturais e ampliar nossa conexão com o público. Esse compromisso com as artes cênicas valoriza tanto atores consagrados como novos artistas em espetáculos por todo país.

*****************

‘Nada é melhor para alguém com deficiência do que o convívio em sociedade.
Nada é melhor para a sociedade do que o convívio com as diferenças’

Logo que nasceu, em 1981, João foi diagnosticado com a raríssima síndrome de Apert, causada por uma mutação genética que gera acrocefalia (desenvolvimento do crânio anormal) e sindactilia (pés e mãos fundidos total ou parcialmente). Aos 22 anos e mãe de primeira viagem, Olivia Byington viu seu filho sair diretamente da maternidade para o centro cirúrgico, quando iniciou uma verdadeira odisseia, com dezenas de cirurgias, alguns erros médicos e viagens para tratamento em outros países.

Ela precisou interromper a bem-sucedida carreira de cantora que iniciava para se lançar ao enorme desafio que vinha pela frente. Após todo o período inicial, ainda que os problemas de saúde volta e meia voltassem a aparecer, Olivia começou uma outra batalha, ainda mais complexa: a luta pela inclusão de seu filho em um mundo que não está preparado para conviver com a diferença.

À primeira vista, ‘O Que é Que Ele Tem’ pode parecer um drama – e existem, de fato, passagens dramáticas – mas não é somente isso. ‘É uma história de muitas vitórias. Olivia não se faz de coitada em momento algum. Ela vai à luta, enfrenta os problemas com absoluta leveza, coragem e muita determinação. Ela e João são exemplos de otimismo e amor à vida. A adaptação para o teatro privilegia muito a essência desse comportamento e dessa visão de mundo tão importante’, celebra Louise Cardoso.

Desde que foi procurada por Louise, Olivia embarcou de imediato na ideia de transformar seu livro em uma peça. Um dos principais nomes da nova geração de autores teatrais, Renata Mizrahi, vencedora do Prêmio Shell em 2014 por ‘Galápagos’, foi convocada para a missão de transformar o material em teatro. Sempre fiel ao livro de origem, a peça procura aproximar ainda mais o espectador da história que é contada em cena.

Em cena, Louise está cercada de um cenário essencial, assinado por Natália Lana, com poucos objetos e algumas projeções de desenhos feitos por Olivia para o livro. A presença da autora se estende para a trilha sonora, toda feita com registros de canções gravadas por Olivia ao longo de sua trajetória como cantora, também citada em algumas cenas do espetáculo. A iluminação é assinada por Vilmar Olos.

A direção de Fernando Philbert procura valorizar ainda mais a intimidade do relato. Ele vem da direção de outro monólogo, o bem-sucedido solo de Marcos Caruso em ‘O Escândalo de Felippe Dussaert’, ainda em cartaz, além de ter codirigido com Lázaro Ramos ‘O Topo da Montanha’, outra montagem que fala sobre tolerância e diversidade. Ao longo da carreira, ele ainda esteve presente em uma série de trabalhos com Aderbal Freire-Filho, como nas montagens emblemáticas de ‘Hamlet’ (2008) e ‘Incêndios’ (2012).

 

Serviço:

Dia: 06 de Julho a 25 de Agosto

Horário: Sexta e Sábado ás 21h | Domingo ás 19h

Local:  Teatro Eva Herz

Endereço:  Av. Paulista, 2073 - Bela Vista  - São Paulo

Ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/60772-2/d/62390/s/326953

CONHEÇA MAIS SEU ARTISTA