CARNAMARISA! Marisa Monte arrasta multidão para USP e arrecada 5 toneladas em doações

Cantora levou milhares de pessoas a show gratuito e solidário, que teve participação especial do compositor Arnaldo Antunes e música à capela de encerramento

Marisa Monte parou o Butantã e bairros adjacentes da Zona Oeste de São Paulo, na tarde deste sábado (22), com seu show gratuito e solidário. Uma multidão foi até a Praça do Relógio da Universidade de São Paulo para assistir de perto à cantora.

A apresentação tinha duas motivações. Em primeiro lugar, comemorar os 90 anos da USP. A artista é embaixadora do programa de apoio à permanência estudantil USP Diversa. Além disso, o show serviu para arrecadar cinco toneladas de doações para a Central Única das Favelas (CUFA). Dentre os donativos, alimentos não-perecíveis, agasalhos e brinquedos novos.

As autoridades não divulgaram balanço oficial do número de pessoas, mas era tanta gente, que o trânsito perto da Cidade Universitária travou. Há poucos minutos do horário da apresentação, prevista inicialmente para as 15h, os fãs que ainda não haviam chegado aceleravam o passo nas saídas das estações de trem e metrô ou abandonavam os táxis e carros de aplicativo, preferindo concluir o trajeto a pé.

Como que se soubessem, Marisa Monte e a Orquestra Sinfônica da USP (OSUSP) começaram o concerto com uma hora de atraso, às 16h. Bom para quem estava atrasado, e ruim para quem já estava à espera sob o calor de 27ºC daquela tarde ensolarada.

A turma do gradio chegou por volta das 11h e, provavelmente, nem almoçou ou comeu nos foodtrucks, em presença especial para a ocasião. Parecia festival: opções de comida, vendedores de bebida, pontos de hidratação, banheiros químicos, apoio dos bombeiros, etc.

Marisa Monte na USP: os momentos marcantes do show

Os múltiplos esforços da plateia foram recompensados: a união de uma orquestra, sob a regência do maestro André Bachur, com uma das mais belas vozes da música brasileira. Marisa Monte ficou uma hora no palco e cantou 14 músicas, sendo uma repetida no bis.

Pela ordem: “Magamalabares”, “Maria de Verdade”, “Vilarejo”, “Infinito Particular”, “Ainda Bem”, “Carinhoso”, “Beija Eu”, “Gentileza”, “A Sua”, “Carnavália”, “Feliz, Alegre e Forte” e “Amor I Love You”. BIS: “Magamalabares” e “Bem Que Se Quis”. Marisa era só aplausos e corações.

O show teve dois pontos altos. Durante a canção “Amor I Love You”, o músico Arnaldo Antunes surgiu de surpresa no palco, recitando trechos do livro Primo Basílio (Eça de Queiroz) para complementar a canção. O público delirou, afinal, eram duas estrelas, dois parceiros de longa data e dois dos três Tribalistas, sendo Carlinhos Brown o terceiro do icônico projeto.

Por fim, uma dupla satisfação. O setlist do concerto havia circulado nas redes sociais com a faixa “Bem Que Se Quis” e depois sem. Será que Marisa deixaria seu primeiro grande sucesso, lá de 1989, de fora do espetáculo? A resposta: não. Veio por último e sem instrumentos, à capela, e a Alpha FM também registrou. Aproveite!

Aliás! Siga a Alpha FM para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da música, entretenimento e cultura.

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados