“Priscilla” faz o retrato de um relacionamento tóxico

O filme “Priscilla”, a mais nova empreitada da renomada diretora Sofia Coppola estreia no comecinho de 2024, no dia 4 de janeiro. O longa-metragem conta a história de Priscila Elvis, esposa do Rei do Rock, Elvis Presley. O casal se conheceu quando ela era ainda muito jovem, 14 anos, e ainda estava na escola. Ele, por outro lado, já estava em uma carreira astronômica e fazia sucesso mundialmente. Ainda assim, um romance desabrocha, especialmente da parte da jovem, e os dois acabam inclusive se casando quando ela completa 21 anos. 

Baseada na autobiografia “Elvis e Eu” de Priscilla, Coppola faz um retrato de um relacionamento abusivo. O filme deixa muito claro como Elvis se aproveita do fato de Priscilla ser mais nova e menos experiente para de certa forma “moldar” a menina a suas vontades. Ele a proíbe de ter uma carreira, afirmando que “sou eu ou uma carreira” e determina as roupas que ela deve usar. Ele até sugere que pinte o cabelo de preto porque combinaria melhor com seus olhos azuis. A diretora incluí algumas cenas de abuso verbal e tentativas de agressões físicas. 

Um dos maiores incômodos do filme é proposital, já que a intenção no começo da história é reforçar a inocência e falta de conhecimento de Priscila. A escolha da atriz principal, Cailee Spaeny, foi perfeita nesse quesito, porque ela traz uma leveza para a personagem. Definitivamente o espectador começa a se sentir incomodado com as escolhas de Priscilla e torce para um final feliz da garota.

Figurinos em “Priscilla”

Outro aspecto importantíssimo para contar a história do casal é o figurino. As vestimentas da menina passam por vestidos rodados, lacinhos quando adolescente. Conforme a personagem cresce temos roupas mais decotadas, cores escuras e até no final do filme um look totalmente “anos 70”, mostrando uma mulher formada e pronta para tomar suas decisões. Já Elvis (Jacob Elordi) inicia sua trajetória com um uniforme militar e um topete, representando a juventude da década de 50. No entanto, o uso de drogas, a fama e a possibilidade do fracasso começam a pesar e as roupas se tornam cada vez mais pesadas e mais exageradas. 

O filme passa rápido, com menos de 2 horas, e faz uma viagem pela história de uma jovem crescendo e tentando navegar o universo da fama de seu marido. São retratadas diversas infidelidades da parte de Elvis, a maternidade solitária de Priscilla e sua relação com as drogas muito induzida por parte do marido. A última cena deixa um gosto de quero mais, ficamos na expectativa para saber o que Priscilla fará a partir do término de seu relacionamento. 

Confira mais matérias no nosso site 

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados