Alpha Pod: Hortência diz que não joga mais basquete nem de brincadeira: “quem viu, viu”

Já está no ar o segundo episódio do Alpha Pod, o podcast da Alpha FM no Spotify e Youtube. A entrevistada é Hortência Marcari, a “Rainha Hortência”, 64, uma das maiores jogadoras da história do basquete, campeã mundial e vice-olímpica com a seleção brasileira.

Em entrevista exclusiva ao apresentador Celso Giunti, Hortência relembrou momentos da vida de atleta profissional, mas também falou da atual rotina. “Basquete era coisa de homem”, disse ao recordar o início da carreira. A “rainha” não tratou a ex-colega “Magic Paula” como rival, como pinta o senso comum.

“Eu tive muita sorte. Eu nasci, graças a Deus, em uma geração que entrou a Paula, que me ajudou muito. Você não joga sozinha. Entrou a Janeth”. Por outro lado, lembrou que as duas tinham estilos diferentes: “nós não éramos amigas de frequentar (lugares), porque somos muito diferentes. O diferente se completa”.

Aliás, você sabe qual a origem da alcunha “rainha”? “Foram os americanos que me deram esse título”. Ela contou que foi entrevistada para a revista da Olímpiada de Los Angeles, em 1984, meses antes dos Jogos, que acabariam sem o basquete feminino do Brasil, o qual não se classificou. Na capa da reportagem, estava escrito: “The Queen”.

Perguntada por Celso Giunti, Hortência Marcari falou sobre quando posou nua para a revista Playboy na edição de fevereiro de 1988. “Foi um momento desafiador. Não fui a primeira atleta chamada, mas fui a primeira a aceitar”. Ela respondeu ainda se posaria de novo – tem que ouvir o Alpha Pod para descobrir.

Hortência abordou vários outros assuntos. Opinou sobre pessoas trans no esporte, recordou quando teve que parar de amamentar para disputar a Olimpíada de Atlanta, em 1996. Além disso, falou da boa relação que tem com o ex-marido e revelou se ainda joga basquete recreativamente: “quem viu, viu”.

Acompanhe a entrevista na íntegra

 

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados