Alvo do Congresso americano, TikTok tem outro nome na China e 170 milhões de usuários nos EUA

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira (13) um projeto de lei para forçar a empresa chinesa ByteDance a vender o TikTok. O prazo é de seis meses e o destino, conforme o texto, deve ser um proprietário não-chinês. Do contrário, a rede social de compartilhamento de vídeos poderia ser banida das lojas de aplicativo do país.

A proposta uniu democratas e republicanos em uma vitória esmagadora com 352 votos a favor e 65 contra. Mesmo deputados alinhados a Donald Trump, como Lauren Boebert (Colorado) e Byron Donalds (Flórida), votaram a favor do projeto, ignorando os apelos contrários do ex-presidente. Trump, que já foi favorável, deve ser o canditado do Partido Republicano à Presidência em novembro deste ano.

A aprovação definitiva da lei, porém, é incerta, assim como sua aplicação. O texto segue agora para a discussão no Senado, e o líder da maioria, senador Chuck Schumer (Democrata-Nova York), resiste em levá-lo para votação em plenário. Além disso, especialistas preveem questionamentos na Justiça.

O avanço do cerco ao TikTok no Congresso americano é mais um capítulo da “guerra fria” digital entre os Estados Unidos e a China. As potências disputam não apenas o topo da economia mundial, mas também o controle sobre novas tecnologias, como a Inteligência Artificial.

Entre as autoridades dos Estados Unidos, a “questão TikTok” é tratada no plano da segurança nacional. No ano passado, um executivo da ByteDance Yintao Yu declarou que o Partido Comunista chinês tinha “acesso supremo” a todos os dados mantidos pela companhia.

Em fevereiro deste ano, um relatório publicado por orgãos de inteligência sugeriu interferência de Pequim, através da rede social, nas eleições de meio de mandato dos EUA em 2022. A ByteDance e o TikTok não se pronunciaram até o momento.

Popular nos EUA com origem na China

O TikTok afirma ter 170 milhões de usuários nos Estados Unidos. De acordo com a empresa britânica SimilarWeb, especialista em análise de dados na internet, o app é o 14º com mais instalações na Play Store e o 5º na Apple Store, acima do Instagram.

Dona do TikTok, a ByteDance foi fundada em 2012 pelo engenheiro de software Zhang Yiming. Hoje, tem valor de mercado estimado em US$ 268 bilhões. Em mais de uma década de operação, a empresa produziu vários tipos de aplicativos, entre eles o agregador de notícias Jinri Toutiao.

Em 2016, a ByteDance lançou o Douyin, um aplicativo de vídeos curtos, bastante popular na China. O TikTok, considerado a versão internacional do Douyin, veio em 2017.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados