Benziê libera show do Lollapalooza Brasil no YouTube

Desde 2016, a estrada da música brasileira ganhou uma nova e vibrante dupla: Benziê, formada pelo casal de namorados Vic Conegero e Du Pessoa. Juntos, eles trazem uma energia contagiante e uma sintonia única para cada acorde e letra que produzem, conquistando o coração do público por onde passam.

Em 2017, Benziê marcou seu território na cena musical brasileira com o lançamento de seu primeiro álbum de estúdio, “Alucinante Demais”. Com uma mistura cativante de ritmos e letras envolventes, o álbum capturou a essência do amor, da juventude e das experiências da vida, ganhando elogios da crítica e dos fãs.

Com a presença no Lollapalooza Brasil 2024, que aconteceu no último fim de semana, a dupla ganhou a oportunidade de participar de um festival com vitrine mundial. O Benziê abriu as atividades do Palco Budweiser. Com uma ventania quase poética, o duo vestia roupas de cores vibrantes, que complementaram a positividade e calmaria de seu som – aliás, pautado por músicos de apoio e muitos instrumentos ao vivo, como rocar, tambores, trompete, pandeiro e triângulo.

Aliás, a dupla não poupou elogios ao público que os prestigiou e constantemente agradeceram a presença de todos. Sem dúvida, foi um marco enorme na carreira deles.

A estréia de Benziê no palco Budweiser do Lolla 2024, com sua tour “ÁGUA SALGADA”, ficou disponível no canal do YouTube dos artistas nesta segunda-feira. O vídeo de 40 minutos mostra o show completo da dupla de vários ângulos diferentes. Confira abaixo!

 

Destaques do Lollapalooza 2024

Se não foi possível evitar as mudanças na grade de atrações, o Lollapalooza acertou na imponência dos maiores nomes. A começar pelo aguardado show da banda de punk rock Blink-182. Com 30 anos de estrada, o grupo formado por Mark Hoppus, Tom DeLonge e Travis Barker nunca havia se apresentado no Brasil. Com show emocionante e lotado, os artistas fizeram história e podem tranquilamente ser considerados um dos maiores headliners que já passaram pelo festival. Não era difícil, por exemplo, ver pessoas chorando de emoção por realizar o sonho de vê-los ao vivo.

Menos experiente, mas da mesma magnitude, outra estreante marcou o nome na história do Lollapalooza. SZA era o principal nome do pop e a única das atrações principais, além do Blink, que não tinha vindo ao Brasil. Com 10 anos de carreira, a cantora do R&B fez uma apresentação grandiosa. A cenografia complexa, o palco cheio de dançarinos e o carinho com o público se somaram à voz sobrenatural de SZA no que facilmente será um dos cinco melhores shows do ano em território nacional.

Outros nomes estreavam no Lolla, mas queriam reconquistar os brasileiros após passagens de menos brilho no país. Thirty Seconds to Mars havia sido muito criticado em apresentação no Rock in Rio 2017 e o The Offspring não entregou tudo que podia na edição de 2022 do mesmo festival carioca. Já em 2024, ambas as bandas deram o melhor no palco e saíram deixando uma boa impressão. Mesmo caso do Limp Bizkit, que não fez bom show no Brasil em 2016, mas fez um espetáculo no segundo dia do evento paulista.

Lolla mais brasileiro

Nunca o Lolla foi tão brasileiro. Com 46 atrações representando os mais diversos territórios, incluindo o DF com Hungria Hip-Hop, o festival bateu o recorde de atrações locais na line-up. Shows de Marcelo D2, Manu Gavassi, Braza e Xamã chamaram muita atenção, mas o tempo de estrada de Gilberto Gil e a despedida dos Titãs foram toque grandioso de brasilidade que faltava ao Lollapalooza. Gil se curvou ao poder da juventude e cantou para um público imenso ao cair da noite de domingo. Os Titãs fizeram a última apresentação do Encontro, com os integrantes originais, e fecharam o sábado com uma mistura de emoção e saudade. As atrações internacionais ainda são o maior chamariz de público, mas há potência no Brasil e estes nomes cravaram que alguns dos melhores shows de cada edição podem ser cantados em português.

Leia também: Taylor Swift não negocia novos shows no Brasil, segundo jornalista

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados