Cinebiografia de Amy Winehouse ganha primeiro trailer. Saiba tudo sobre o filme!

Protagonizado por Marisa Abela, longa-metragem chegará aos cinemas internacionais em maio

Desde 2018, uma cinebiografia de Amy Winehouse, autorizada por sua família, está em desenvolvimento. Para a alegria dos fãs, nesta quinta-feira (11), o filme, chamado “Back to Black”, ganhou seu primeiro trailer oficial, além da data internacional de estreia.

Protagonizado por Marisa Abela (conhecida pelo papel de Yasmin Kara-Hanani na série “Industry”), a produção acompanhará a vida da saudosa cantora desde o início da carreira, quando tocava em bares, até a ascensão à fama e a morte prematura, aos 27 anos. De acordo com a sinopse, a história é contada sob a perspectiva da artista e “contém uma visão sem remorsos da mulher por trás do fenômeno e do relacionamento que inspirou um dos álbuns mais lendários de todos os tempos, ‘Back to Black’.”

Na trama, Jack O’Connell interpretará o seu ex-marido, Blake Fielder-Civil, enquanto Eddie Marsan dará vida ao seu pai, Mitch Winehouse, e Lesley Manville à sua avó materna. Sam Taylor-Johnson, responsável por trabalhos como “O Garoto de Liverpool” e “Cinquenta Tons de Cinza”, ficou a cargo da direção.

A expectativa é de que “Back to Black” chegue aos cinemas internacionais no dia 10 de maio, como divulgado pela Consequence. Ainda não há informações sobre a distribuição no Brasil.

Veja o trailer abaixo:

 

Sobre o álbum “Back to Black”

No dia 27 de outubro de 2006, Amy Winehouse lançou o álbum “Back to Black”. O disco inclui alguns de seus maiores hits: “Rehab”, “Back to Black”, “Tears Dry on Their Own” e “You Know I’m No Good”. O jornal norte-americano The Guardian descreve o projeto como “um soul clássico do século 21”. Já a revista Rolling Stone considera o disco o 33° melhor da história.

Para a sonoridade do “Back to Black”, a cantora inspirou-se em grupos femininos dos anos 60, entre eles, Velvelettes e Shangri-Las. Como forma de comprovar a qualidade das faixas, Amy as colocou em um CD e o tocou no táxi de seu pai: “Ela queria saber como a maioria das pessoas ouviria sua música”, explicou Mitch Winehouse no livro “Amy: Minha filha”

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados