Dia da Literatura Brasileira: 10 clássicos essenciais, segundo a revista Bravo!

1º de maio é feriado do Dia do Trabalho, mas também é Dia da Literatura Brasileira. A data é uma homenagem ao nascimento de José de Alencar (1829-1877), um dos principais autores do Romantismo brasileiro.

O político, jornalista e jurista cearense escreveu obras célebres, tais como “O Guarani” (1857), “Lucíola” (1862) e “Iracema” (1865). Algumas delas, bem mais tarde, entraram para as listas de leituras obrigatórias em vestibulares e processos seletivos.

O prazer da leitura, porém, é o que se dá sem obrigações, de acordo com os educadores. Por que, então, não aproveitar o feriado para começar um livro novo? Apesar da sedução pelo novo e por best-sellers e não há problema com isso , recomendaremos dez clássicos.

Em agosto de 2009, a revista Bravo! (Editora Abril), dedicada às artes e à cultura, hoje apenas na versão digital, publicou na edição impressa uma lista com os 100 livros essenciais da literatura brasileira. A seguir, confira os dez primeiros colocados:

  1. Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), de Machado de Assis
  2. Dom Casmurro (1899), de Machado de Assis
  3. Vidas Secas (1938), de Graciliano Ramos
  4. Os Sertões (1902), de Euclides da Cunha
  5. Grande Sertão: Veredas (1956), de João Guimarães Rosa
  6. A Rosa do Povo (1902), de Carlos Drummond de Andrade
  7. Libertinagem (1930), de Manuel Bandeira
  8. Lavoura Arcaica (1975), de Raduan Nassar
  9. A Paixão Segundo G.H. (1964), de Clarice Lispector
  10. Macunaíma – O Herói Sem Nenhum Caráter (1928), de Mário de Andrade

Se a preferência for por escritores estrangeiros, lembramos os 21 livros para se ler antes de morrer, conforme a editora Penguin, por ocasião do Dia Mundial do Livro, em 23 de abril.

Aliás! Siga a Alpha FM para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da música, entretenimento e cultura.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados