Dia das Mães: quatro artistas que homenagearam suas mães nos palcos

Nomes como Taylor Swift e Bruno Mars já dedicaram músicas para suas mães durante shows ou as mencionaram em discursos

Independentemente de qualquer data comemorativa, é comum que os artistas homenageiem as suas mães no palco. Seja dedicando músicas, mencionando o nome delas em premiação ou até mesmo fazendo um discurso especial.

Por isso, com o Dia das Mães chegando em breve, separamos quatro cantores que, ao longo de sua carreira, celebraram a relação com as suas mães de alguma forma. Confira abaixo:

Taylor Swift

Taylor Swift já compôs duas músicas dedicadas para a sua mãe: “The Best Day” e “Soon You’ll Get Better”. No caso da primeira mencionada, a canção faz parte do seu segundo álbum de estúdio, “Fearless” (2008). “Comecei a escrever a letra no verão de 2007 e decidi que não iria tocá-la para minha mãe até o Natal. Então terminei a música secretamente  gravei completamente sem ela saber. Eu sincronizei a faixa com todos vídeos caseiros meus quando era pequena com ela e fiz esse videoclipe. Na véspera de Natal, coloquei no DVD player e toquei para ela. Ela não percebeu que era eu cantando até a metade da música, quando começou a chorar. É provavelmente uma das minhas músicas favoritas que já escrevi. Minha mãe e eu somos melhores amigas desde que nasci”, disse a cantora para a AOL Music.

Assim, em uma apresentação datada de maio de 2010, a cantora apareceu cantando a faixa diretamente para a sua mãe. Ainda destaca o quanto a ama. Veja abaixo:

Bruno Mars

Bernadette San Pedro Bayot, mãe de Bruno Mars, faleceu em 2013. Em 2014, ao vencer o prêmio de “Melhor Álbum Pop Vocal” pelo disco “Unorthodox Jukebox”, no Grammy, o cantor atribuiu a vitória à sua mãe. “Mãe, eu sei que você está assistindo, eu espero que você sorria, eu te amo”. 

Bruce Springsteen

Em fevereiro, a mãe de Bruce Springsteen, Adele Ann Springsteen, morreu aos 98 anos. Aliás, em muitas ocasiões, o artista trouxe sua mãe, que vivenciava uma luta contra a Doença de Alzheimer, para o palco e expressou a admiração pela familiar. Então, antes de “Wish”, na residência “Springsteen on Broadway”, em 2018, pronunciou: “minha mãe está com Alzheimer há sete anos. E ela tem 93 anos. Mas a vontade e a necessidade de dançar é algo que não a abandonou. Continua sendo uma parte essencial de quem ela é, está além da linguagem, é mais poderoso que a memória.” 

Olivia Rodrigo

Por fim, durante a turnê em divulgação ao seu primeiro álbum “Sour”, Olivia Rodrigo cantava “Seether”, um cover da Veruca Salt. Especificamente em um show em Minneapolis, a jovem cantora citou sua mãe, Jennifer, e ressaltou a presença dela na plateia.

https://twitter.com/oliviarodrbr/status/1514965782882664452

 

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados