Djavan encerra a turnê “D” com seus maiores hits no Espaço Unimed

Poucos compositores sabem fazer uma música romântica como Djavan. O cantor alagoano tem o amor como uma das grandes temáticas do seu repertório, e sem sombra de dúvidas, consegue retratar sentimentos universais. Seja aquela ansiedade de um relacionamento prestes a acontecer como “Se”, ou uma emoção profunda que “Oceano” traz com suas águas salgadas.

Este é um dos elementos que levou o artista a angariar uma posição na prateleira da Música Popular Brasileira e a encher casas de shows sempre que anuncia novas datas. Neste sábado (11), Djavan subiu ao palco do Espaço Unimed na primeira das duas apresentações com ingressos esgotados. Em suma, o show é o encerramento da turnê “D”, na qual Djavan divulga o seu novo disco, indicado ao Grammy Latino 2023.

O “esquenta” do show foi proporcionado por uma discotecagem da MPB. Alguns clássicos como “Olhos Coloridos”, de Sandra Sá, “Não Enche”, de Caetano Veloso, e “Meu Guarda Chuva”, de Paula Lima.

A abertura da apresentação já foi impactante, levando em conta que a ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, escreveu e gravou a introdução falando sobre a existência e a força da população originária. Aliado à canção “Curumim”, que também fala sobre este universo. Ainda no início do show, Djavan ainda reforça sua mensagem “Este show é para todas as minorias”.

O cantor alagoano falou com o público por suas músicas, deixando para tecer comentários em momentos muitos específicos. Com sua simplicidade, ele agradeceu a empolgação da plateia: “Toda vez que eu venho para São Paulo é como se fosse a primeira vez”. Além disso, ele também interrompeu brevemente o setlist para falar das enchentes no sul do Brasil: “Gostaria de pedir ajuda para o Rio Grande do Sul. Doem, porque o que os gaúchos estão passando não é fácil”.

Djavan no Espaço Unimed e os grandes clássicos

Contudo, engane-se quem achou que ficariam de fora clássicos da carreira do compositor. Ele faz um aceno às suas origens com um mesh up entre “Avião” e “Flor de Lis”, canção que foi sua estreia na indústria fonográfica e que de cara foi um estouro.

Já músicas do álbum “Luz”, de 1982, também tem lugar cativo tanto com o público quanto com o cantor. No entanto, a parceria com Stevie Wonder, apareceu praticamente no final do setlist, aliado a “Sina”.

Com praticamente 2 horas de show, o cantor demonstrou o porquê ainda segue lotando casas de show ao redor do Brasil e produzindo músicas que tocam profundamente. Apesar de encerrar a turnê neste final de semana, ele retorna a São Paulo em breve para o Festival TURÁ.

Ademais, confira o setlist da apresentação de Djavan no Espaço Unimed:

  1. Curumim
  2. Boa noite
  3. Sevilhando
  4. Eu te devoro
  5. Outono
  6. Cigano
  7. Avião / Flor de lis
  8. Num mundo de paz
  9. Meu bem querer
  10. Oceano
  11. Um amor puro
  12. Iluminado
  13. Azul
  14. Tenha Calma / Sem Você
  15. Tanta Saudade
  16. Se
  17. Samurai
  18. Sina
  19. Pétala
  20. Lilás

Aliás! Siga a Alpha FM para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da música, entretenimento e cultura.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados