“Oceano”: saiba como surgiu clássico de Djavan

Música faz parte do álbum homônimo, lançado pelo cantor em 1989; curiosamente, faixa quase acabou descartada

Um dos maiores clássicos de Djavan é “Oceano”. A faixa faz parte do álbum homônimo, lançado em 1989, e tornou-se um dos maiores fenômenos da música brasileira. Inclusive, integrou a trilha sonora da novela “Top Model” de Antonio Calmon e Walther Negrão, exibida entre 1989 e 1990.

Aliás, a canção é uma das mais ouvidas do cantor nas plataformas digitais. Considerando somente o Spotify, acumula 52 milhões de reproduções.

A respeito da inspiração, tudo começou com a vontade de compor algo que seguisse a linha do flamenco. Surpreendentemente, a faixa tinha, no início, uma letra em espanhol. Porém, o artista decidiu, por um bom tempo, não desenvolvê-la e apenas a deixou de escanteio em uma fita.

Contudo, as coisas mudaram quando sua filha mais velha, Flavia Virginia, achou a gravação e ficou encantada. Em seu canal no YouTube, em vídeo publicado em 2014, o próprio revelou:

“Eu estava nos Estados Unidos gravando alguma coisa. Aí falei com a Flávia [filha] no telefone e ela disse: ‘pai, eu estava mexendo aqui nas suas fitas e descobri um pedaço de música que achei lindo, como você abandonou isso?’. Aí ela colocou para tocar no telefone e era ‘Oceano’, cantada ainda com um esboço de letra em espanhol. Falei ‘realmente é lindo’. Voltei pro Brasil, peguei de novo essa fita e aí terminei a música, cinco anos depois.”

Djavan em São Paulo

Devido ao sucesso, a faixa sempre integra o repertório dos shows. Por isso, os fãs podem esperá-la no setlist das apresentações em São Paulo com a despedida da “Turnê D”. O cantor sobe ao palco do Espaço Unimed nos dias 11 e 12 de maio, ambas as datas com ingressos esgotados.

“Homônimo ao seu 25º álbum de estúdio, lançado em agosto de 2022, o espetáculo traz faixas do último trabalho, como ‘Num Mundo de Paz’ e ‘Iluminado’, além de mais de 20 sucessos de todas as fases de sua discografia. O artista reúne mais uma vez um time de músicos que o acompanhou em diferentes fases da trajetória, todos eles presentes também nos créditos de ‘D’, no qual experimentou com diferentes formações em cada faixa”, ressalta comunicado.

 

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados