Músicas com o mesmo nome, mas que são totalmente diferentes

Confira lista de músicas que têm o mesmo nome, mas que são totalmente diferentes.

É incerto o número exato de quantas músicas existem no mundo. Isso porque todos os dias dezenas de milhares de canções são criadas em todo o mundo, mas nem todas são oficialmente registradas. Além disso, há de se lembrar as obras criadas séculos atrás, em que não se sabe ao certo os compositores nem os músicos.
Assim, é inevitável que algumas músicas possuam o mesmo nome. Alguns acreditam ser um ponto positivo, por poder ser lembrado junto à outro hit aclamado pelo público. No entanto, outros já não veem tantas vantagens, já que uma produção pode se sobressair da outra.
Confira, abaixo, 4 músicas com o mesmo nome, mas que são diferentes:

These Days, de Bon Jovi x These Days, de Foo Fighters

These Days“, do grupo Bon Jovi, dá nome também ao sexto álbum de estúdio da banda. Lançado em 1995, a composição já se apresentava como uma crítica às mudanças que transitam no mundo e nas gerações. Com o clássico rock embutido no instrumental e um videoclipe que captura alguns momentos marcantes da carreira de Bon Jovi, “These Days” é considerada atemporal e conversa com aqueles com sede dos velhos tempos. 

Por outro lado, “These Days“, lançado em 2011 pela banda Foo Fighters, surpreende ao começar com acordes simples, mas que dão lugar a letras emotivas e reflexivas sobre acontecimentos inevitáveis da vida, bem como a morte. O videoclipe transmite a visão dos integrantes do grupo, que sobem aos palcos para realizar espetáculos memoráveis para um público de milhares de pessoas. Ademais, a canção tem um lugar especial no coração dos fãs de Foo Fighters, que atualmente acabaram assimilando os versos da obra ao baterista do grupo Oliver Taylor Hawkins, falecido em 2022.

One, de Metallica x One, de Ed Sheeran

One“, da banda de heavy-metal Metallica, marcou o ano de 1998, quando aconteceu seu lançamento. Com um toque sombrio, a canção contém impressionantes 7 minutos de duração, divididos entre solos de instrumentais, samples e, claro, a música em si. Ademais, o videoclipe oficial aconteceu algum tempo depois, já nos anos 2000, e também faz jus ao conceito excêntrico da obra. Os versos passeiam entre acontecimentos traumatizantes de alguém condenado à própria vida.

Já “One” do cantor britânico Ed Sheeran se apresenta com a boa e velha fórmula romântica característica do artista. Lançada em 2014, a canção mergulha nos mais profundos sentimentos de um homem que implora por sua amada, declarada como a razão para sua vida fazer sentido. O videoclipe, assim como os acordes, são simples, mas dão lugar à voz angelical de Sheeran e sua interpretação única.

My Love, de Paul McCartney & Wings x My Love, de Justin Timberlake

My Love” se deu pela primeira vez em 1973 como single principal do álbum “Red Rose Speedway”. Aliás, a canção é uma composição de Paul McCartney para sua esposa, e colega de banda, Linda McCartney. Assim, a sonoridade da música se constrói com uma melodia calma e aconchegante, além de versos carregados de declarações.

Com uma pegada mais instrumental e animada, “My Love“, de Justin Timberlake foi lançada em 2006 como parte do álbum “FutureSex/LoveSounds”. Aliás, aqui, “My Love” traz uma essência sensual traduzida em falsetes habilidosos de Timberlake.

Leia também: Turá anuncia line-up do festival

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados