O dia em que Tom Jones e John Lennon quase brigaram

Nem só os fã-clubes brigam entre si. Artistas renomados da indústria musical também já se envolveram em conflitos sérios nos bastidores. Um deles quase aconteceu entre Tom Jones e John Lennon.

Era meados de 1965 e Jones estava no pico de sua carreira. Com o recém lançamento do sucesso “It’s Not Unusual“, o galês se encontrava no topo das paradas musicais e competia de igual com outros nomes de peso, incluindo os Beatles.

Assim, ambos foram convidados para participar, no mesmo dia, do programa de TV Thank Your Lucky Stars – o que apenas corroborava para a fama colossal do cantor e da banda, visto que se apresentar na televisão naquela época ainda era tido como um sonho distante.

Mas, além disto. Tom Jones estava animado pois finalmente teria a oportunidade de ver o quarteto pessoalmente. “Eu queria ver os Beatles porque nunca os conheci e nunca os tinha visto”, lembrou ele ao Far Out, em uma entrevista exclusiva. “Então eu estava sentado na plateia com meu empresário à tarde, quando não havia ninguém lá, e estava esperando os Beatles entrarem”.

Contudo, o que era para ser a realização de um sonho quase terminou em pesadelo. Isso porque Lennon foi o primeiro a entrar no estúdio e, assim que viu o galês, fez uma piada que não pegou nada bem. Segundo Tom, John zombou de seu single de sucesso “It’s Not Unusual”, mudando a letra para “Não é um unicórnio, é um elefante”.

Rapidamente, Tom rebateu: “Eu disse, ‘Venha aqui seu maldito Scouse e eu vou te mostrar'”. O empresário do artista solo precisou intervir e acalmar os ânimos, lembrando que o membro dos Beatles tinha um humor peculiar.

Em uma outra entrevista sobre a ocasião, dessa vez para o Liverpool Echo, Tom Jones acrescentou: “Paul McCartney me disse: ‘Se John Lennon zombasse de uma música, significa que ele gosta dela, porque ele não faria comentários sobre ela se não fosse'”.

A diferença entre Tom Jones e John Lennon, segundo Yoko Ono

Em uma entrevista realizada em 1971, Yoko Ono fez questão de compartilhar a diferença entre Tom Jones e John Lennon. Sendo dois nomes de peso da história da música, a cantora e compositora elogiou ambos, mas de maneiras diferentes.

Segundo ela, o que separa Lennon e Jones se dá por meio das mensagens de cada um e na forma com que músicos divulgavam elas. “Tom Jones é como o meio sem mensagem,” explicou a artista.

Sobre John, Yoko declarou: “As coisas de John são tipo – em vez do meio é a mensagem”, começou ela. “Ele é como se a mensagem fosse o meio. E é realmente a mensagem. Por ser tão importante, ele não precisava de nenhum som decorativo. É por isso que em algumas músicas parece que o arranjo é simples ou algo assim. Mas foi como uma mensagem urgente, eu sinto”, completou.

Aliás, leia também: A relação entre Tom Jones e a série “Um Maluco no Pedaço”

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados