Oscar: 2024: “Oppenheimer” faz o retrato de um homem complicado

“Oppenheimer” foi uma das grandes bilheterias de 2023. A produção estreou ao lado de “Barbie” e é a mais nova empreitada de Christopher Nolan. Com quase 3 horas de duração, a proposta do filme é retratar o Projeto Manhattan e o seu principal apoiador. Oppenheimer foi um cientista considerado o pai da bomba atômica.

Com um elenco de peso com nomes como Matt Damon, Robert Downey Jr., Emily Blunt e Cillian Murphy, a produção tem o estilo de Nolan. Uma fotografia belíssima, até para mostrar as maiores atrocidades cometidas pelos homens, e um roteiro complexo.

Para quem não conhece muito sobre a figura do cientista ou até as consequências deste projeto, pode ficar um pouco perdido. Ainda assim, vai ficar maravilhado com a atuação de Cillian Murphy e as pequenas nuances que ele traz para essa figura complicada.

Muito mais do que a história de Oppenheimer, o longa-metragem debate como a sociedade enxergou o físico. A princípio, ele foi colocado como o herói por uma invenção estrondosa, e ao perceberem os efeitos colaterais começaram a colocá-lo como o vilão.

Confira o trailer do filme abaixo:

Oppenheimer e a expectativa para o Oscar

Com 13 indicações, “Oppenheimer” é um dos favoritos a ganhar o Oscar. Em síntese, as indicações passam por ‘Melhor Filme”, “Melhor Direção”, “Melhor Ator”, “Melhor Ator Coadjuvante” e “Melhor Atriz Coadjuvante”. Aliás, o longa-metragem já angariou diversas vitórias, como o Globo de Ouro e o SAG Awards, duas premiações consideradas “termômetros” para o Oscar. Lembrando que Christopher Nolan já é atualmente um dos diretores mais renomados da indústria, com produções como “Interstellar”, “Memento” e “A Origem”.

Leia também: Oscar 2024: onde assistir aos indicados a Melhor Filme do ano

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados