Por que Madonna não cantou “Material Girl” em Copacabana? Entenda

Rainha do Pop encerrou a turnê "Celebration", responsável por comemorar os seus 40 anos de carreira, no último sábado (4) para 1,6 milhão de pessoas

Madonna encerrou a turnê “Celebration”, que comemorou os seus 40 anos de carreira, em Copacabana, no Rio de Janeiro, no último sábado (4). Diante da proposta, o show contou com os maiores hits da Rainha do Pop no setlist: “Holiday”, “Like a Prayer”, “Vogue”, “Bitch I’m Madonna”, entre outros.

Contudo, “Material Girl”, um dos mais expressivos, acabou de fora. Aliás, o território carioca não foi uma exceção. Desde o início da série de apresentações, o clássico não apareceu no repertório. Na verdade, sua última performance ao vivo ocorreu em março de 2016.

E por que? Até o momento, a cantora não apresentou nenhuma justificativa diretamente relacionada ao fato. No entanto, conversando com a Rolling Stone em 2009, já havia dito que não identificava-se com a letra:

“Gostei dessa música e de ‘Like a Virgin’ porque eram irônicas e provocativas ao mesmo tempo, mas também diferentes de mim. Eu não sou uma pessoa materialista. Me sinto sortuda por poder comprar uma [pintura] de Frida Kahlo ou morar em uma bela casa, mas sei que posso viver sem isso. Se acabasse numa cabana de madeira no meio da floresta, também daria certo para mim. Essas coisas não são obrigatórias para minha felicidade. Isso é o que eu quis dizer com ‘não sou uma pessoa materialista’.”

Uma teoria sobre os direitos de composição até foram levantados como possível hipótese. Mas, à Us Weekly em 2015, deixou claro: “minha música favorita é ‘Bitch, I’m Madonna’. E a que eu menos gosto é Material Girl, nunca mais quero ouvir essa canção novamente.”

Sobre o show de Madonna

Marcando a única performance na América do Sul, a performance, que durou cerca de duas horas, contou com hits desde o começo de sua jornada até os mais atuais.

Além disso, o show precisou de algumas adaptações. O palco montado em Copacabana era o maior de todas as outras apresentações. Algumas canções também sofreram modificações e contaram com um toque brasileiro, misturando o pop da artista com ritmos de funk e samba.

As convidadas nacionais para escolhidas para ficar ao lado da Rainha do Pop já eram esperadas: Anitta participou do ato de “Vogue” e Pabllo Vittar dançou ao som de “Music”.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados