Sam Smith, atração do Lollapalooza Brasil 2024, e sua mudança artística radical

Confira a mudança musical, visual e de gênero de um dos maiores nomes da música atual

Sam Smith, o talentoso cantor e compositor britânico, passou por uma notável transformação radical ao longo dos últimos anos, tanto em sua música quanto em sua imagem pública e identidade de gênero. Inicialmente conhecido por suas poderosas baladas emocionais e uma voz distintiva que o destacou na cena musical, Smith conquistou sucesso mundial com hits como “Stay With Me” e “I’m Not the Only One”. Assim sendo, o cantor, uma das atrações principais do Lollapalooza Brasil 2024, surgiu na cena com um som mais voltado para o soul e o R&B.

As mudanças de Sam Smith

À medida que sua carreira avançava, Smith começou a explorar novos territórios musicais. Seu segundo álbum, “The Thrill of It All”, lançado em 2017, continuou a explorar temas de amor e desilusão, mas também mostrou uma maior experimentação sonora. Faixas como “Too Good at Goodbyes” e “Pray” apresentavam uma produção mais expansiva e uma influência mais clara do pop contemporâneo.

A mudança mais significativa veio com seu terceiro álbum de estúdio, “Love Goes”, lançado em 2020. Esse álbum marcou, sem dúvida, uma ruptura mais definitiva com suas raízes soul, optando por um som mais pop e contemporâneo. Faixas como “Diamonds” e “Dance (‘Til You Love Someone Else)” incorporam elementos de música eletrônica e dance, mostrando uma nova faceta de Smith como artista.

A cereja do bolo para o afastamento total de sua antiga versão musical foi o lançamento da música “Unholy” com Kim Petras. A faixa é a mais caracterizada de sua nova fase, com uma letra muito provocativa e que chama atenção. O single alcançou o primeiro lugar mundial na Apple Music e no Spotify. Por fim, também ficou entre as 10 melhores estreias de todos os tempos nas primeiras 24 horas após o lançamento.

O visual e sua influência

Em termos visuais, Sam Smith também passou por uma metamorfose marcante. Desde o início de sua carreira, Sam era conhecido por um estilo mais sóbrio e elegante, frequentemente vestindo trajes clássicos e minimalistas. No entanto, à medida que sua identidade artística se expandiu, sua expressão visual foi junto. Ele começou a experimentar uma moda mais ousada e expressiva, incorporando cores vibrantes, padrões únicos e silhuetas mais arrojadas em suas roupas. Aliás, seus clipes e shows ao vivo são acompanhados com sua nova versão, onde ele não poupa esforços para mostrar seus figurinos mais singulares.

Essa transformação radical de Sam Smith não apenas demonstra sua coragem em ser autêntico consigo mesmo, mas também serve como um exemplo inspirador de como a música e a arte podem ser veículos poderosos para a expressão pessoal e para promover a inclusão e a aceitação. Através de sua jornada, o astro continua a desafiar estereótipos e a contribuir para um diálogo mais aberto sobre diversas questões.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados