Titãs: um dos maiores símbolos do rock nacional

Banda formada em 1982 é um dos grandes destaques da música brasileira; atualmente, segue em turnê com a formação clássica

Formado em 1982, o Titãs se consolidou como um dos maiores nomes do rock nacional. Branco Mello, Sérgio Britto, Tony Bellotto, Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer, Nando Reis, Charles Gavin e Paulo Miklos, membros da formação clássica, fizeram história no país com seu trabalho.

Inicialmente, a banda tinha o nome de Titãs do Iê-Iê. Contudo, com a saída do co-fundador Ciro Pessoa, o “do Iê-Iê” saiu de cena. Em 1984, os músicos lançaram seu primeiro disco autointulado. “Sonífera Ilha” e “Marvin” fazem parte do tracklist e atuaram como os sucessos iniciais do grupo. Além disso, o projeto incluiu “Balada para John e Yoko”, uma releitura “The Ballad of John and Yoko.”

Primeiros anos

Em relação aos primeiros anos de carreira e a ideia por trás das criações do Titãs, Paulo Miklos disse à Trip:

“A gente já tinha claro que o barato era a coisa criativa, aquilo que a gente podia criar juntos, e defender essa criação sem preconceitos. A gente tinha toda essa carga de informação, adorava o Arrigo [Barnabé], o Itamar [Assumpção], essa vanguarda paulista. Eu queria fazer umas frases dodecafônicas! [Risos]. Uma proximidade também com a poesia concreta do Augusto [de Campos], o Arnaldo é um cara que estudou as coisas. Tínhamos esse conhecimento profundo da música popular brasileira trombada com toda música internacional. A gente era new wave, mas curtia Alceu Valença.”

Depois, chegou o lançamento de “Televisão” (1985), cujo maior destaque é a faixa-título. Até que, em 1986, “Cabeça Dinossauro” veio inaugurando a parceria dos integrantes com Liminha na produção. Para a gravação, incorporaram elementos do punk rock, funk rock e reggae. Em 2007, o álbum apareceu em 19º lugar na lista dos “100 Melhores Discos da Música Brasileira” idealizada pela Rolling Stone Brasil. Descrito com um som “mais primitivo, mais visceral”, o trabalho conta com “Bichos Escrotos”, “Família e Polícia”.

Depois, a sequência “Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas” (1987), “Õ Blésq Blom” (1989) e “Tudo ao Mesmo Tempo Agora” (1991) – último disco de estúdio com Arnaldo, que deixou os colegas oficialmente em 1992 – ganhou vida. Então, saíram “Titanomaquia” (1993) e “Domingo” (1995), com participações de nomes como Herbert Vianna (Os Paralamas do Sucesso), Andreas Kisser e Igor Cavalera (Sepultura).

Anos 2000

Entrando nos anos 2000, a dinâmica mudou. Isso porque, em 2001, o guitarrista Marcelo Fromer morreu após um acidente de moto. Diante das incertezas, seguiram com as gravações de “A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana”, emplacando as músicas “Epitáfio” e “Isso”.

No ano seguinte, Nando Reis anunciou sua saída por “incompatibilidade de pensamentos”. Assim, optaram por continuar como um quinteto.

Um dos pontos altos ocorreu em 2006, quando a banda abriu o show dos Rolling Stones na praia de Copacabana, com plateia estimada de 1,5 milhão de pessoas. Logo em seguida, entraram em turnê com Os Paralamas do Sucesso, em comemoração aos 25 anos de ambas as bandas.

O documentário “Titãs – A Vida Até Parece Uma Festa”, composto por fitas gravadas por Branco Mello, chegou a público em 2008. Sessões do longa-metragem aconteceram à época que, nos últimos anos, também ganhou exibições especiais no MIS-SP e Centro Cultural Banco do Brasil.

Em 2010, outra peça importante da banda resolveu seguir novos caminhos: Charles Gavin. Os quatro músicos restantes, Paulo Miklos, Sérgio Britto, Branco Mello e Tony Bellotto,  prosseguiram com as atividades e até fizeram uma participação no Rock in Rio em 2011.

Mais uma vez, foram abertura dos Rolling Stones, nos shows da banda na capital paulista, no Estádio do Morumbi, em fevereiro de 2016. Por fim, em julho daquele ano, Paulo Miklos comunicou sua saída do Titãs. Em substituição, Beto Lee, filho da cantora Rita Lee e de Roberto de Carvalho, passou a atuar como guitarrista de apoio.

Titãs nos últimos anos

Assim, Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto deram continuidade ao legado do Titãs. Até o momento, a formação que segue em vigência disponibilizou os discos “Doze Flores Amarelas” (2018), “Titãs Trio Acústico” (2021) e “Olho Furta-cor” (2022) – que contém a faixa “Caos”, escrita por Rita Lee, Beto Lee e Roberto de Carvalho.

Nando Reis, Arnaldo Antunes, Charles Gavin e Paulo Miklos conseguiram carreiras solo na música bem sucedidas. Aliás, Gavin ficou conhecido por comandar o programa “O Som do Vinil”, do Canal Brasil, enquanto Miklos também aventurou-se no campo da atuação.

Em 2022, a Globo Livros colocou à venda o livro “A vida até parece uma festa: A história completa dos Titãs”, no qual os autores Hérica Marmo e Luiz André Alzer entrevistaram todos os membros e ex-membros do grupo.

Titãs Encontro

Em novembro de 2022, o Titãs anunciou uma turnê de reencontro com a formação clássica. De início, a ideia era realizar somente dez shows, mas, devido à demanda, o número aumentou. Aliás, seis das apresentações ocorreram no Allianz Parque, em São Paulo.

Ao todo, 600 mil pessoas viveram a experiência “Titãs Encontro” – que contou com a participação de Alice Fromer, filho do saudoso Marcelo.

Durante coletiva de imprensa para divulgar a reunião, Arnaldo Antunes comentou:

“Antes de mais nada, é um jeito de matar as saudades, da gente se divertir. Acho que mais do que 40 anos de banda, tem mais anos ainda de amizade, que é o que vem à tona quando a gente se encontra. Acho que além do reencontro de nós todos, estaremos celebrando o nosso reencontro com um período muito fértil e feliz da nossa juventude. E poder compartilhar isso com o público é uma alegria, uma oportunidade muito feliz.”

O encerramento da reunião está marcado para o Lollapalooza Brasil 2024, no dia 22 de março, sábado. Ao Estadão, Paulo Miklos comentou que, de fato, a participação no festival é uma despedida:

“É pra dizer adeus – mesmo! O grande sucesso dessa turnê está ligado ao fato de que ela é única. Iríamos fazer só até o dia 31 de dezembro, mas fomos seduzidos pelo Lollapalooza, que será um grande desfecho.”

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados