America

Segredos do maior hit!

america

Por Claudio Dirani

No início dos anos 70, o clima country-rock era a bola da vez. Aliás, uma tendência que veio do final dos anos 60, com os discos do The Byrds (“Sweetheart of The Rodeo”), The Band (“Music From The Big Pink”) e três dos primeiros álbuns de Neil Young – “Everybody Knows This Is Knowhere”, “After The Gold Rush” e o maior hit de todos – “Harvest”, que trouxxe o single “Heart of Gold” – número 1 nos Estados Unidos.

Foi nesse momento que uma banda chegaria com outro hit avassalador. Formados em Londres, o America – que toca em São Paulo em 21 de junho no Citibank Hall – lançou “A Horse With No Name” – primeiro single e o maior hit do grupo até hoje.

Coincidências

Além de trazer no nome a palavra “Horse” (cavalo) – um dos nomes da banda de Neil Young, a Crazy Horse”, o tímbre do vocalista do America, Dewey Bunnel era, coincidentemente, semelhante ao de Neil. O fato chegou a provocar algumas confusões – e até mágoas em Bunnell. “Eu nunca me recusei a aceitar que “A Horse With No Name” tem realmente uma estrutura semelhante a das canções de Neil. Cheguei a ficar triste, mas entendi que os fãs de Neil Young estavam mais protegendo o seu ídolo do que me atacando”, desabafou Dewey.

A verdade é que, mais de 44 anos após sua chegara às rádios do mundo (o single foi lançado em 31 de janeiro de 1971). “A Horse With No Name” ainda continua conquistando fãs – e a confundir quem acha que a música é de Neil Young. Ao digitar o título da faixa no Google, por exemplo, temos diversos resultados como “A Horse With No Name by Neil Young” – provando que a controvérsia está longe de terminar.

 

Origem

Composta por Dewey Bunnell, “A Horse With No Name” foi gravada no  Trident Studios, em Londres, com a produção de Ian Samwell. Dewey nasceu em Yorkshire, no Reino Unido. Mas seu pai era da Força Aérea Real, o que levou o jovem inglês a passar sua infância em uma base localizada no deserto californiano. As frequentes viagens pelo estado, além do Arizona e outras paisagens desérticas foram parte da inspiração para “A Horse With No Name” – que no início foi chamada de “Desert” por Bunnell. Os versos surreais da canção nasceram da admiração do compositor pelo artista Salvador Dali: um mix de fantasia e realidade que acompanharia o America até os dias de hoje.

 

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados