Aprenda a se comunicar melhor com o seu gato

Todo mundo que tem um gatinho em casa imagina qual é a melhor forma de se comunicar com o seu amigo. Pensando nisso, nós fizemos uma entrevista bem bacana que vai trazer dicas para você ter esse "diálogo" com o seu pet.

Apesar do jeitinho teimoso e afrontoso, conversar com eles não é uma tarefa difícil. De acordo com a médica veterinária, Renata Ramos, os gatos, assim como os cachorros, também acostumam com o próprio nome e, quanto mais cedo esse treinamento acontecer, mais fácil pode se tornar a comunicação com o bichinho. 

Além disso, a especialista afirma que alguns pontos precisam ser levados em consideração na hora de escolher como seu animal irá se chamar. "Com um nome muito comprido, o gato pode não se acostumar tão rápido quanto deveria. O ideal é que o nome tenha até 3 sílabas, assim vai ficar mais fácil para ele associar", diz Renata.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os felinos não são animais que ficam bem sozinhos, pelo contrário, eles possuem a tendência de serem extremamente ligados aos donos. É essencial que o tutor tenha em mente que cada gato possui uma personalidade diferente, por esse motivo eles irão demonstrar e receber amor de formas variadas, seja seguindo o dono pela casa ou até mesmo caçando "presentes" para a família. 

"Eu costumo dizer que os gatos são mais 'estressáveis' com relação ao que podemos observar dos cães. É muito normal que eles reajam de uma forma mais assustada em várias situações, que eles não se sintam confortáveis", explica a veterinária. 

Na hora de ensinar o que é certo e o que é errado para o pet, a profissional reforça que, tanto o incentivo positivo, quanto o negativo, são extremamente necessários. Mas, o que isso significa? Quer dizer que quando o animal realiza uma ação boa, como fazer suas necessidades na caixa de areia ou não derrubar o pote de água, o ideal é que eles sejam presenteados com recompensas, que podem ser um petisco ou um carinho. 

Segundo Renata Ramos, o mesmo vale para as ações erradas. Quando o gato arranha um móvel ou come algo que do tutor que não é próprio para consumo – como uma meia ou um mouse de computador – um membro da família pode pegar um spray com água e borrifar próximo a ele. Dessa forma, o felino irá se assustar com o barulho e associar que se ele repetir a ação, virá uma consequência.

A veterinária ainda ressalta: "os gatos são animais muito amorosos e sensitivos, que ajudam muito no nosso dia-a-dia e a levar a vida de uma forma mais leve. Então, esse boato de que o gato não liga para o dono e se importa só com o ambiente, já não é mais verdade!". 

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados