Butantan conclui terceira fase de testes da Coronavac

O Instituto Butantan anuncia a conclusão da terceira e última fase de testes clínicos da vacina Coronavac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Ontem (21), pelas redes sociais, o Instituto também anunciou que os resultados da Fase 3 serão encaminhados para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que, em breve, "a primeira vacina brasileira contra a Covid-19 estará pronta". 

As conclusões do estudo ainda não foram publicadas e a previsão é que a postagem aconteça até amanhã, quarta-feira (23). A divulgação estava marcada para o último dia 15, mas acabou sendo adiada. Segundo o governo do estado, a Fase 3 registrou pelo menos 170 voluntários contaminados. O estudo ainda vai medir a taxa de eficácia do imunizante, comparando quantos casos confirmados aconteceram nos voluntários que receberam o placebo e quantos naqueles que tomaram a vacina. 

Ontem (21), a Anvisa postou a certificação de Boas Práticas de Fabricação para a Sinovac, na China. A equipe da agência havia viajado com observadores do Butantan para inspeção da produção do imunizante, entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro. Segundo nota publicada no Diário Oficial, o Instituto Butantan enviou o plano de ação para a Anvisa na última quarta-feira (16), já a conclusão da equipe técnica acabou neste domingo (20). O certificado tem validade de dois anos e é um dos pré-requisitos tanto para o processo de registro da vacina no Brasil, quanto para um pedido de autorização para uso emergencial, caso aconteça. 

Nesta segunda (21), o governador João Doria anunciou a compra de mais de 100 milhões de seringas e agulhas para a aplicação da vacina, além de manter a previsão do início da vacinação no estado para o dia 25 de janeiro. 

Veja também: SP recebe ainda nesta semana novo lote da Coronavac

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados