Conheça 10 benefícios da música para sua saúde

Por: Nicole Defillo

Você já parou para pensar que quando ouve sua música preferida, às vezes, sentimos um arrepio e até mesmo uma sensação de relaxamento? Isso pode ser explicado e, acredite, o motivo é simples: ela estimula positivamente o cérebro de diversas maneiras e em diferentes áreas. 

Uma canção lenta, por exemplo, pode acalmar e relaxar, mas um ritmo mais agitado, como o rock, pode ajudar na hora dos exercícios físicos. Por isso, nós elaboramos uma lista com 10 benefícios da música para sua saúde. Confira: 

1. Mais concentração, melhor! 

De acordo com um estudo da Universidade de Caen, na França, realizar as tarefas, sejam elas da escola, faculdade ou de um determinado tipo de curso ouvindo música, pode ajudar a melhorar a concentração durante o tempo de estudo. 

Isso se dá porque é através dos sons que conseguimos aumentar o tempo de atenção em uma determinada atividade, além de ampliar a capacidade para absorver novos conteúdos. Contudo, é importante lembrar que existem os estilos ideais para estimular a concentração, como música clássica e o blues. Outros gêneros que não possuem uma base musical mais lenta podem ter o efeito contrário do esperado. 

2. Muita criatividade

O bloqueio criativo pode atingir qualquer profissional, principalmente aqueles que tem como principal ferramenta de trabalho as palavras e as imagens. Por isso, muitos jornalistas, designers, publicitários e artistas estão acostumados a trabalhar ouvindo as suas playlists favoritas.

Esse hábito é extremamente importante, uma vez que a música dá uma ambientação diferente para o local de trabalho e, portanto, aumenta a criatividade daquele profissional. Você pode optar por músicas que despertam um sentimento de animação e de proatividade, como ‘Another One Bites The Dust’, da banda inglesa Queen.

3. Xô ansiedade!

Estudos mostram que escutar música pode, fisiologicamente, reduzir o estresse e até diminuir sintomas da depressão. Esse fato foi confirmado pelos pesquisadores do Reino Unido, ao chegarem à conclusão de que certas canções são capazes de reduzir nossa ansiedade em até 65%. Em outras palavras, a música pode ser um remédio cultural para o nosso psicológico. 

Clique aqui e veja nossa matéria sobre a canção mais relaxante do mundo.

4. Memória aguçada

Alguns sons, como as músicas instrumentais, podem auxiliar no armazenamento de informações novas em nosso cérebro. A paródia é outro estilo que pode ser mais uma forma divertida de estudar e guardar os conteúdos daquela prova ou apresentação no trabalho. Apesar disso, é importante ressaltar que a música não age sozinha, você também precisa saber como melhorar os seus estudos, escolher um ambiente silencioso e sem distrações, e ter uma maior organização no calendário de tarefas. 

5. Bom humor, aqui tem!

Com certeza, todo mundo já passou por um dia em que acordou com o pé esquerdo e, depois de ouvir sua música favorita, se sentiu bem melhor. Brincadeiras à parte, uma música feliz pode fazer você sentir que está andando nas nuvens e que nada pode te fazer mudar de humor. Pesquisas apontam que a música pode elevar nosso astral e nos deixar mais felizes.

6. Fecha “feridas” emocionais

Admita, pelo menos uma vez na vida você já ouviu Adele sem parar depois de terminar um relacionamento ou depois da perda de algum ente querido. De acordo com um estudo realizado em 2014, isso pode ajudar. Especialistas sugerem que músicas tristes podem, na realidade, induzir emoções positivas em situações difíceis.

Segundo o mesmo estudo, quando as pessoas ouvem canções melancólicas, sentem mais empatia, porque se identificam com a tristeza expressa pelo artista, mesmo que não tenham vivido as implicações da letra na vida do acontecimento que ele canta.

7. Insônia nunca mais

De acordo com a Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos, ouvir música antes de dormir pode nos ajudar a adormecer mais depressa, a acordar menos vezes durante a noite e a ter a sensação de mais descansado pela manhã. Já um estudo realizado em Taiwan,  mostra que idosos com dificuldade de dormir que escutaram minutos de música lenta e suave antes de se deitar relataram melhora de 35% da duração do sono e menos disfunção durante o dia.

8. Melhora no sistema cardiovascular

Segundo um estudo da Universidade de Maryland, escutar música alegre faz os vasos sanguíneos se expandirem, isto é, aumenta o fluxo de sangue e melhora a saúde cardiovascular. O diâmetro médio dos vasos sanguíneos da parte superior do braço dos participantes do estudo aumentou 26% depois de os voluntários ouviram música alegre. Já uma revisão de 26 estudos, com quase 1.400 pacientes, constatou que a música diminuiu o ritmo cardíaco, além da pressão arterial.

9.  Músicas “chicletes” podem ser um sinal de saudade

Existe uma razão do por que você nunca deixa de curtir aquelas canções de boy bands antigas, como ‘I Want It That Way’, do Backstreet Boys: a música é o maior fator que existe para desencadear o sentimento de saudade. 

Especialistas afirmam que nosso cérebro continua apegado às músicas de nossa juventude pelo fato que quando as ouvimos pela primeira vez estávamos formando uma percepção de nós mesmos, de nossos vínculos sociais e do mundo que nos cercava. De certa maneira, a música ajudou a moldar nossa identidade individual.

10. Melhora da condição de pacientes com Alzheimer

Talvez você tenha ouvido falar de pacientes com Alzheimer que se animam quando ouvem uma canção de seu passado que tenha um significado especial para eles. Estudos confirmam que a música os ajuda a recuperar lembranças, comunicar-se com mais eficácia e se lembrar de quem são. 

Segundo uma pesquisa da Universidade George Mason, pacientes com Alzheimer que entoam regularmente suas canções favoritas podem melhorar a função cognitiva com o decorrer do tempo.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados