Dia dos Namorados: casais que uniram paixão e música

De acordo com uma pesquisa realizada em 2015 pelas universidades norte-americanas do Estado de Utah e Baylor, os parceiros que trabalham juntos são muito mais felizes e produtivos. Pensando nisso e na chegada do Dia dos Namorados, separamos cinco casais que uniram a paixão e a música e obtiveram sucesso. Confira abaixo: 

1→ Rita Lee e Roberto de Carvalho

Rita Lee conheceu Roberto de Carvalho em 1976, no festival de Saquarema. Na época, ela integrava a banda “Tutti Frutti”, enquanto ele era guitarrista de Ney Matogrosso, o responsável por aproximar os dois . O amor e talento pela música foi o que os conectou logo de cara, como relatou a artista em sua autobiografia: “Além de lindo, cheiroso e excelente guitarrista, também se mostrava exímio pianista. Amor à primeira tecla”, escreveu. 

Em 1979, o músico participou pela primeira vez de um disco da amada, conhecido como “Mania de Você”. Ele auxiliou na composição e instrumentação do trabalho, que inclui os hits "Mania de você" e "Chega mais".
Os artistas também disponibilizaram discos em conjunto, como “Flagra” (1982) e “Vírus do Amor” (1985). A parceria mais recente aconteceu no ano passado, na faixa “Change”.  
 

2→ John Lennon e Yoko Ono

Indica Gallery, galeria de arte da contracultura em Londres. Foi lá que John Lennon e Yoko Ono se encontraram em 1966 pela primeira vez. Os dois deram início a uma parceria musical dois anos depois, no polêmico álbum experimental “Unfinished Music No.1”. Segundo entrevista de Lennon para David Sheff, na época do disco o músico ainda não estava apaixonado pela artista plástica e pensava apenas em colaborar com ela. Na sala de sua casa, os dois gravaram diversas fitas, com Lennon responsável pelos efeitos sonoros e Ono por vocais engraçados. O último trabalho feito em conjunto e lançado com o Beatle em vida foi “Double Fantasy”, em 1980. 

“John era um grande músico. Devo dizer que nós dois éramos compositores muito rápidos, o que nos tornava independentes quando queríamos. Éramos o tipo de pessoa que se não amássemos as músicas, não as lançaríamos. Nosso amor um pelo outro e nosso amor pelas músicas andaram juntos”, contou Yoko para o The Guardian. Ela recentemente ganhou o título de co-compositora de "Imagine" por sua “influência e inspiração” para o hit do marido.  

E as colaborações não aconteceram só no ramo da música: os artistas realizaram intervenções artísticas bem singulares. Em 1968, por exemplo, eles fizeram a apresentação "Bagism" no Royal Albert Hall, na qual apareciam dentro de um saco, se contorcendo de dor. 

3→ Taylor Swift e Joe Alwyn

Em 2016, Taylor Swift e o ator Joe Alwyn (“A Favorita”, “Conversation with Friends”) iniciaram um relacionamento escondido dos holofotes. Apesar de estar, sobretudo, ligado ao cinema, o britânico integrou uma banda chamada “Anger Management” quando adolescente. Durante a pandemia, com bastante tempo livre, Alwyn voltou a compor no piano e naturalmente, começou a trabalhar em algumas faixas com a namorada. O casal escreveu “Exile” e “Betty”, canções do disco “Folklore” (2021), que rendeu o Grammy de “Álbum do Ano” para ambos, e, no “Evermore”, “Champagne Problems,” “Coney Island” e a faixa título. 

Curiosamente, o nome do ator não aparece nos créditos dos projetos. Ele não queria que o fato de trabalharem juntos roubasse a cena e por isso, usou o pseudônimo “William Bowery”, em homenagem ao bisavô e compositor William Alwyn. Swift só contou a verdade meses após o lançamento de “folklore”, no documentário “Folklore: Long Pond Studio Sessions”. Mesmo com a repercussão positiva, Joe revelou que não pretende seguir caminho na música. 

4→ Beyoncé e Jay-Z

Beyoncé e Jay-Z deram início às colaborações profissionais em 2002, antes de assumirem o relacionamento publicamente, na faixa do cantor “03 Bonnie & Clyde". A dose se repetiu no primeiro single solo da cantora (que antes estava no grupo “Destiny’s Child”) “Crazy in love”, hit até hoje. Segundo o músico, Beyoncé é detalhista, esforçada e muito talentosa, motivos pelos quais adora trabalhar com ela.  

Em 2018, de surpresa, o casal disponibilizou o álbum conjunto “Everything is Love” sob o nome The Carters, em referência aos seus sobrenomes. “Estávamos usando nossa arte quase como uma sessão de terapia e começamos a fazer música juntos”, contou Jay-Z a respeito do processo para o New York Times. 

5→ Luedji Luna e Zudizilla  

A primeira vez que Luedji Luna e Zudizilla trabalharam juntos foi em um remix da faixa “Banho de folhas”, lançado em 2018. No ano seguinte, os dois não tinham oficializado a relação publicamente, mas a cantora disse em entrevistas que estava ouvindo bastante o músico e que havia colaborado com ele novamente. Assim, em 2020, os parceiros disponibilizaram a faixa “Proveito”. 

O rapper revelou na época que foi uma honra criar música com a cantora, porque ela sempre foi uma de suas artistas nacionais favoritas: “É fácil trabalhar com Luedji, ela processa rápido a arte quando a proposta faz sentido pra ela e eu não sou diferente”, contou para a Sonora TV.  

No ano passado, o casal lançou o single “Ameixa”, em homenagem ao pequeno filho Dayo. Eles refletem na letra sobre o dia a dia da família e dividem com o ouvinte seu amor e carinho pela criança. 
 

 

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados