Dave Grohl canta “Live and Let Die”, do Wings

Love Rocks NYC é um evento de caridade anual que reúne músicos renomados no Beacon Theatre, em Nova York. Fundado por John Varvatos, empresário de moda, e Greg Williamson, produtor musical, a iniciativa tem o intuito de arrecadar fundos para a God’s Love We Deliver, uma organização sem fins lucrativos que fornece refeições nutritivas para pessoas gravemente doentes na área metropolitana da cidade.

No último dia 7 de março, aconteceu mais uma edição do evento. Entre os vários nomes presentes, Dave Grohl foi o último anunciado e mais aguardado da noite. Posteriormente, o líder do Foo Fighters presenteou quem compareceu ao icônico local com uma versão para “Live and Let Die”, clássico do Wings. 

Aliás, a performance registra mais uma homenagem do multi-instrumentista e cantor a seu ídolo e amigo Paul McCartney. Nas últimas décadas, os artistas formaram a dupla em algumas ocasiões. Uma delas foi o momento em que o astro de Liverpool juntou-se aos membros remanescentes do Nirvana, comandando a música “Cut Me Some Slack” – feita para o documentário “Sound City” (2013). 

Por outro lado, além do cover de McCartney, Dave Grohl ainda apresentou “Everlong”, um dos maiores hits de sua banda.

Sobre “Live and Let Die”

Lançada em 1973 para a trilha do filme de mesmo nome, pertencente à franquia James Bond (007), “Live and Let Die” se tornou uma das músicas mais populares do Wings. Por consequência, a faixa  chegou ao segundo lugar na Billboard Hot 100, principal parada de singles dos Estados Unidos, permanecendo no chart por 14 semanas.

Além disso, o Guns N’ Roses também fez um cover da música. A versão deles, lançada em 1991 no álbum “Use Your Illusion I”, repercutiu bastante. A releitura da banda foi notável por seu toque de hard rock e pelos vocais poderosos de Axl Rose. O cover do grupo ganhou popularidade significativa e é frequentemente associado ao setlist deles.

Leia também: Kate Middleton desapareceu? Entenda!

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados