“Moonlight” vence Oscar e gafe histórica

Por cerca de 3 minutos, o elenco de La La Land e toda a Internet acreditaram que o musical deixaria o Dolby Theater, em Los Angeles, com 6 Oscars conquistados, incluindo o de Melhor Filme.

Porém, digamos que a noite mais consagrada do cinema viveu seu momento de Miss Universo “às avessas”. Isso porque, a exemplo do concurso de 2015 quando a Miss Colômbia foi anunciada erroneamente como a vencedora, o ator Warren Beatty chamou ao palco o elenco de La La Land ao invés de Moonlight – Sob a Luz do Luar como o grande vencedor de Melhor Filme.

O apresentador Jimmy Kimmel foi obrigado a corrigir o momento saia-justa – o primeiro em 89 anos da festa.

Politicamente incorreto

Dizem que a Academia é uma instituição politicamente correta. Meia verdade. Apesar da gafe, La La Land – Cantando Estações foi o maior vencedor da noite, com cinco estatuetas do Oscar, ratificando o favoritismo de 14 indicações.

Por sua vez, Viola Davis, finalmente, venceu seu primeiro Oscar, como Atriz Coadjuvante, por Um Limite entre Nós. Ah, e a noite, brilhantemente comandada por Jimmy Kimmel, foi marcada pelas críticas irônicas ao presidente americano, com direito a um twitter diretamente a Donald Trump: “Ei, Trump, o que você está fazendo agora?”  – digitou Kimmel.

Paradigma quebrado com Affleck

Mas a vitória de Casey Affleck como Melhor Ator por Manchester à Beira-Mar quebrou um paradigma. Afinal, sua atuação no drama foi ofuscada nos últimos meses pelas acusações de assédio sexual.  Apesar dos rumores, a Academia ignorou o lado pessoal e o consagrou.

Oscar popular

Um dos destaques da premiação foi a surpreendente entrada no palco do Dolby Theater de um grupo de turistas. As luzes se apagaram e os visitantes puderam tietar seus atores favoritos, com direito a levantar o Oscar vencido por Mahershala Ali, por sua atuação coadjuvante em Moonlight – Sob a Luz do Luar.

In Memoriam

Entre os prêmios simbólicos e homenagens, a cerimônia de número 89 da história trouxe ao palco Michael J. Fox e seu DeLorean, da inesquecível saga De Volta para o Futuro.

Jennifer Aniston, por sua vez, fez as honras para atores e profissionais de Hollywood que nos deixaram em 2016-2017. Infelizmente, não houve tempo para colocar imagens de Bill Paxton (Titanic, Twister, No Limite do Amanhã), morto ontem, com apenas 61 anos.

Confira a premiação completa, pela ordem:

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Mahershala Ali, por  Moonlight – Sob a Luz do Luar

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO

Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson, por  Esquadrão Suicida

MELHOR FIGURINO
Colleen Atwood, por  Animais Fantásticos e Onde Habitam

MELHOR DOCUMENTÁRIO
O.J.: Made in America

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
 A Chegada

MELHOR MIXAGEM DE SOM
 Até o Último Homem

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis, por  Um Limite Entre Nós

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
 O Apartamento

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO
 Piper: Descobrindo o Mundo

MELHOR ANIMAÇÃO
Zootopia

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
 La La Land – Cantando Estações

MELHORES EFEITOS VISUAIS
 Mogli: O Menino Lobo

MELHOR MONTAGEM
 Até o Último Homem

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM
 Os Capacetes Brancos

MELHOR CURTA-METRAGEM
Sing

MELHOR FOTOGRAFIA
 La La Land – Cantando Estações

MELHOR TRILHA SONORA
Justin Hurwitz, por  La La Land

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
 City of Stars , de  La La Land – Cantando Estações

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
 Manchester à Beira-Mar

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
 Moonlight – Sob a Luz do Luar

MELHOR DIREÇÃO
Damien Chazelle, por  La La Land – Cantando Estações

MELHOR ATOR
Casey Affleck, por  Manchester à Beira-Mar

MELHOR ATRIZ
Emma Stone, por  La La Land – Cantando Estações

MELHOR FILME
Moonlight – Sob a Luz do Luar

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados