Quatro filmes clássicos dos anos 80 para assistir no fim de semana

"De Volta para o Futuro" retornou ao catálogo da Netflix nesta semana. Pensando nisso, separamos quatro filmes clássicos dos anos 80 para você relembrar no fim de semana. Confira abaixo: 

De Volta Para o Futuro – Netflix

O filme conta a história de um jovem (Michael J. Fox) que aciona acidentalmente uma máquina do tempo construída por um cientista (Christopher Lloyd). Ele retorna aos anos 50 e lá conhece sua mãe (Lea Thompson), antes ainda de estar casada com seu pai, que fica apaixonada por seu próprio filho. Tal paixão põe em risco sua própria existência, pois alteraria todo o futuro, forçando-o a servir de cupido entre seus pais e gerando grandes aventuras.

"De Volta Para o Futuro" conta com duas sequências, “De volta para o futuro 2” e “De volta para o futuro 3”, que continua acompanhando as aventuras de Marty Mcfly. O primeiro filme foi o mais bem sucedido da trilogia, principalmente com a crítica, se tornando um clássico dos anos 80. Foi indicado a vários prêmios, inclusive a 4 Oscars, e foi um sucesso de bilheteria.

Clube dos Cinco – Star +

Dirigido e escrito por John Hughes, um dos diretores e roteiristas mais prestigiados da década, "Clube dos Cinco" é um dos filmes que viraram sinônimo de anos 80 e um dos melhores a retratar os dramas da fase de crescimento. O longa conta a história de cinco adolescentes que são confinados no colégio em um sábado –  por causa de terem cometidos pequenos delitos no ambiente escolar – com a tarefa de escrever uma redação sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia passa eles começam a aceitar uns aos outros, fazendo várias confissões e tornando-se amigos. Uma das coisas mais marcantes do filme é a trilha sonora, que ficou eternizada na história do cinema com a canção "Don’t You (Forget About Me)" da banda Simple Minds.

Curtindo a Vida Adoidado – Telecine

“Curtindo a Vida Adoidado” conta a história de Ferris Bueller (Matthew Broderick), que no último semestre do ensino médio, sente um incontrolável desejo de matar a aula e planeja várias aventuras com sua namorada (Mia Sara), seu melhor amigo (Alan Ruck) e uma Ferrari vermelha. Só que para poder realizar seu desejo, ele precisa escapar do diretor do colégio (Jeffrey Jones) e de sua irmã (Jennifer Grey). O longa é icônico por resgatar o hedonismo, que tem como intuito a busca do prazer. O conceito é expresso na frase de Ferris, na qual ele diz que a vida passa muito rápido e é preciso parar para aproveitá-la. Outra parte marcante do filme é a quebra da quarta parede: em vários momentos, o protagonista olha para a câmera e fala diretamente para o público, fazendo com que os telespectadores sintam que estão tendo uma conversa com o personagem.

Dirty Dancing – Star +

"Dirty Dancing: Ritmo Quente" é um filme de drama musical e romance com 1h40min de duração com direção de Emile Ardolino. O clássico dos anos 80 é estrelado por Jennifer Grey, Patrick Swayze, Jerry Orbach e Alvin Meyerovich e narra a história de uma garota, que, em férias com a família, se apaixona pelo instrutor de dança do hotel onde estão hospedados. Porém, o ritmo quente deles da dança faz com que seus pais censurem o romance, e eles precisam lutar pelo seu amor. A trilha sonora é inesquecível  e até rendeu um Oscar na categoria para a produção.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados