Saiba como manter os estudos durante a quarentena

Por Vanessa Rabello 

Muitas instituições de ensino tiveram que se adaptar rapidamente à nova realidade imposta pela pandemia do novo Coronavírus. Aulas EAD (ensino à distância) para crianças, jovens e adultos precisaram ser providenciadas em tempo recorde para suprir a ausência no âmbito escolar. 

O desafio tem sido maior para alunos ainda não alfabetizados. A Escola da Vila – colégio Construtivista com unidades nas regiões do Morumbi, Butantã e Granja Viana – procurou criar no ambiente virtual algumas tarefas e propostas possíveis de serem feitas com a mediação das famílias, assim contextualizando o processo de alfabetização. Segundo Fernanda Flores, diretora geral da instituição, a escola procurou sustentar práticas significativas no ambiente à distância nessa etapa convidando as crianças a escreverem listas nas suas casas e produzirem textos. 

Alex Pinheiro, diretor de Tecnologia Educacional da SOMOS, afirmou que, no momento, o grupo está expandindo a plataforma Plurall para os alunos das séries iniciais do ensino fundamental e da educação infantil e, também, para todas as marcas da companhia. “A plataforma está preparada para encarar esse desafio, pois é robusta e escalável, e toda a sua infraestrutura de TI está hospedada na nuvem”, afirma. 

Para os alunos do Ensino Superior, a adaptação não foi tão complexa quanto para a Educação Básica. De acordo com Denise Campos, vice-presidente acadêmica da Ânima Educação, as aulas têm sido realizadas ao vivo por meio da plataforma Ulife, nos mesmos horários dos encontros realizados antes do período de isolamento domiciliar. Ela explica que “a experiência dos alunos no ambiente digital é enriquecida, de acordo com o planejamento de cada professor, com a utilização de materiais já produzidos, além de outras ferramentas que favorecem a interação e o aprendizado.” 

Marcos Lemos, vice-presidente acadêmico da Kroton, informou que, apesar da grande maioria dos alunos das Instituições de Ensino Superior terem acesso à internet, para aqueles casos em que não houver essa possibilidade, os conteúdos de aula permanecerão disponíveis no Ambiente Virtual de Aprendizagem para consulta. Questionado sobre a possibilidade de adiantar as férias de julho, o executivo informou que “as aulas seguem acontecendo normalmente em todas as marcas da Kroton, sem previsão de férias no momento.” 

O pagamento das mensalidades permanece integralmente, conforme informou Denise Campos. “Estamos nos esforçando muito para não interromper a cadeia de atividades e atuações, afinal, continuamos sendo tomadores de todos os serviços que sempre contratamos, o que inclui professores, colaboradores e outros profissionais.” A vice-presidente ainda ressaltou que não houve nenhuma mudança na estrutura física – como desligamento de profissionais ou antecipação de férias coletivas, por exemplo.

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados