Slipknot: confira em detalhes como Eloy Casagrande entrou para a banda

Baterista brasileiro saiu do Sepultura oficialmente em fevereiro e acabou confirmado na banda mascarada em abril

Eloy Casagrande estreou como integrante do Slipknot no fim de abril. Contudo, rumores de que o brasileiro poderia migrar para a banda mascarada começaram meses antes, antes mesmo que confirmasse sua saída do Sepultura.

E, de fato, conversas a respeito já rolavam há um tempo. Em entrevistas, o baterista relatou todo o processo e testes em detalhes. Confira os acontecimentos em ordem cronológica abaixo:

Janeiro de 2021

Em janeiro de 2021, Eloy Casagrande publicou um cover do Slipknot em seu canal no YouTube. Curiosamente, ele fez uma releitura de “The Heretic Anthem”, presente no álbum “Iowa” (2001).

Dezembro de 2022 

V-Man, baixista do Slipknot, contou para a revista Rolling Stone Brasil que ficou impressionado com o talento de Eloy ao assisti-lo no Sepultura em Londres, na Inglaterra. Tanto é que os dois passaram a cultivar uma amizade:

“O Sepultura é intocável, influenciou o mundo. Inclusive, assisti ao show deles em Londres, durante a turnê europeia. Eloy [Casagrande] na bateria é apenas… uau. Nunca vi ninguém tocar daquele jeito.”

Novembro de 2023

Em novembro de 2023, o Slipknot anunciou a demissão de seu baterista Jay Weinberg. Logo em seguida, o portal americano Metal Injection, especializado tradicional no meio do metal, colocou o brasileiro como um dos possíveis nomes para a substituição.

Dezembro de 2023 

Então, no início de dezembro, o Sepultura confirmou sua turnê de despedida “Celebrating Life Through Death”. Durante coletiva de imprensa, justamente para detalhar os shows, Eloy disse em tom bem-humorado sobre o assunto: “na verdade, eu comecei a tocar com o Paul McCartney. Se você for no show hoje, eu vou estar lá”. 

Contudo, para a Band, não descartou a possibilidade: “É um movimento da internet. Na verdade, não está acontecendo nada. Na vida real, estou focado na turnê do Sepultura. Quem sabe no futuro, ao término da banda, sim, aconteça alguma coisa com o Slipknot. Mas por enquanto são só boatos. Gosto muito dos caras. O Slipknot é uma banda expoente no mundo do metal”.

Na verdade, neste mesmo mês, depois da divulgação, a negociação de sua ida para o Slipknot começou. Segundo o brasileiro para a revista Veja, um convite partiu do empresário da banda. De início, o profissional pediu para que ele enviasse apenas alguns vídeos tocando:

“O convite surgiu em dezembro, através do empresário (deles). Ele perguntou se eu tinha interesse em fazer, primeiramente, uma audição. Eu aceitei. Eles me pediram para gravar e enviar alguns vídeos aqui mesmo, do Brasil. Inicialmente foram três músicas, depois me pediram mais três.”

A importância de “The Heretic Anthem”

Aliás, a sua versão de “The Heretic Anthem” teve um importante papel na decisão. Durante bate-papo para o canal da Warner Bros Brasil, conforme o site Igor Miranda, o baterista revelou que o vídeo chegou até o percussionista M. Shawn “Clown” Crahan, que ficou impressionado:

“Eu fui chamado pra fazer o teste por causa de um dos vídeos [de drum cover]. Foi o vídeo de ‘Heretic Anthem’, que chegou até o Clown, até os caras. E ele assistiu à música, comparou com vários outros bateristas e ele comentou isso comigo alguns meses atrás: ‘foi aquela música que eu te vi tocando que fez eu te chamar aqui’.”

Janeiro de 2024 

Em janeiro, o baterista, que já ia aos Estados Unidos, viajou até o país para que pudesse realizar um teste presencial. Ao todo, passou cinco dias ensaiando com todos os integrantes do grupo em Los Angeles:

“Perguntaram se eu tinha algum plano de ir para os Estados Unidos, e eu tinha uma apresentação marcada lá em janeiro, com o meu projeto de música instrumental, Casagrande & Hanysz. Então eles adiantaram um pouco o meu voo, e fiquei cinco dias em Palm Springs, ensaiando com a banda completa.”

Não só, como continuou mais outros cinco dias trabalhando ao lado dos músicos, desta vez treinando gravações e composições:

“Depois eles me pediram para estender a estadia em mais cinco dias, para a gente gravar algumas coisas. Acho que isso também fazia parte dessa audição, eles jogavam ideias novas para mim, para ver como era a minha composição. Eles queriam me testar em todos os sentidos.”

Para essa “fase”, o baterista precisou aprender cerca de 32 músicas consideradas importantes. Ele acredita que “Before I Forget” ou “Duality” foram as primeiras que tocaram juntos:

“Em um primeiro momento, eles não explicaram o que a gente faria. Foi tudo meio que no escuro. A primeira coisa que eles enviaram foi um documento de confidencialidade, pelo qual eu não poderia comentar isso com ninguém. Fui aprendendo o repertório, me preparando, e, faltando quatro dias para a viagem, eles mandaram uma lista de 32 músicas que seria importante eu saber. Muitas das que eu estava aprendendo não estavam nessa lista, então comecei a correr atrás das partituras. Quando cheguei lá (nos Estados Unidos), eles me passaram um setlist no primeiro dia, que tinha algumas músicas que eu também não sabia, mas a gente saiu tocando.”

Fevereiro de 2024 

Por fim, com a aprovação de todos os membros do Slipknot, Eloy recebeu a confirmação de que havia passado – por volta do dia 5 ou 6 de fevereiro. Logo deu a notícia para o Sepultura, que, no dia 27 de fevereiro, confirmou que o baterista deixava a banda – sendo substituído por Greyson Nekrutman.

Março de 2024 

No dia 9 de março, o Slipknot postou uma foto um tanto quanto suspeita. A publicação mostrava uma baqueta quebrada, com a legenda “ensaio”. Curiosamente, um modelo signature usado por Eloy, o que aumentou os boatos à época .


Abril de 2024

Enfim, no dia 25 de abril, o brasileiro tocou pela primeira vez com o Slipknot. A apresentação intimista ocorreu na Califórnia, nos Estados Unidos. Quebrando o protocolo, a banda o anunciou como integrante no dia 30.

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados