Vacinação no país começa nesta segunda-feira, segundo Ministério da Saúde

O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirma nesta segunda-feira (18), que a vacinação contra a Covid-19 está autorizada para início a partir das 17h de hoje em todo o país. 

Em cerimônia nesta manhã, o ministro participou da distribuição das doses da Coronavac, vacina do Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, para os demais estados do Brasil. "A todas as famílias das vítimas, recebem a nossa solidariedade, é muito difícil perder alguém que amamos. Está dado o primeiro passo para a maior campanha de vacinação do mundo", disse.

As caixas saíram do centro de distribuição de logística do Ministério da Saúde, localizado em Guarulhos, na grande São Paulo, por volta das 5h, por caminhões de carga refrigerados escoltados pela Polícia Federal. Segundo o governo estadual, cerca de cem caminhões farão o transporte da vacina. Além disso, aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e companhias aéreas farão, em conjunto, o transporte gratuitamente. Confira a divisão das doses da Coronavac para cada estado: 

Região Norte

Rondônia – 33.040

Acre – 13.840

Amazonas – 69.880

Roraima – 10.360

Pará – 124.560

Amapá – 15.000

Tocantins – 29.840

Total de doses – 296.520

 

Região Nordeste

Maranhão – 123.040

Piauí – 61.160

Ceará – 186.720

Rio Grande do Norte – 82.440

Paraíba – 92.960

Pernambuco – 215.280

Alagoas – 71.080

Sergipe – 48.360

Bahia – 319.520

Total de doses – 1.200.560

 

Região Sudeste

Minas Gerais – 561.120

Espírito Santo – 95.440

Rio de Janeiro – 487.520

São Paulo – 1.349.200

Total de doses – 2.493.280

 

Região Sul

Paraná – 242.880

Santa Catarina – 126.560

Rio Grande do Sul – 311.680

Total de doses – 681.120

 

Região Centro-Oeste

Mato Grosso do Sul – 61.760

Mato Grosso – 65.760

Goiás – 182.400

Distrito Federal – 105.960

Total de doses – 415.880

O uso emergencial das doses dos imunizantes de Oxford e Coronavac foi aprovado por unanimidade neste domingo (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em uma reunião que discutiu o tema por cerca de 5 horas.

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados