Veja como será a retomada gradual de atividades em SP

Por Vanessa Rabello

O governo de São Paulo anunciou ao longo da semana que vai estender até o próximo dia 15 de junho a quarentena no estado como medida de combate ao novo coronavírus. Mas, a partir do dia 1 (segunda-feira), haverá uma flexibilização do isolamento social, com a retomada de atividades econômicas em fases escalonadas.

Chamada de “Retomada Consciente”, o processo de reabertura das atividades dividiu o estado em cinco fases e as regiões foram enquadradas de acordo com os parâmetros de saúde.

Cada etapa autoriza determinadas atividades a funcionar. A capital foi incluída na chamada fase 2, com liberações eventuais e inclui as atividades de indústria não essencial e de construção civil.

Espaços públicos, salões de beleza, academia, restaurantes, bares, teatro, cinemas e eventos que geram aglomerações continuam com a abertura vetada.

A cada 14 dias as fases serão reavaliadas e a cidade poderá avançar com mais liberações ou restrições, variando de acordo com os índices de contaminação.

Transportes e educação ainda terão a situação definida. Veja o que funciona em cada etapa:

Fase 1 – apenas serviços essenciais liberados

Regiões: Baixada Santista, Registro (Vale do Ribeira) e Grande São Paulo

Fase 2 – momento de atenção da pandemia com liberações eventuais

Regiões: cidade de São Paulo, São José do Rio Preto, Araçatuba, Taubaté, Campinas, Marília, Sorocaba, Piracicaba, São João da Boa Vista, Ribeirão Preto e Franca. Aberto com restrições: atividades imobiliárias, concessionárias de veículos, escritórios, comércio e shoppings.

Fase 3 – momento controlado da pandemia com maior liberação de atividades

Regiões: Barretos, Presidente Prudente, Bauru e Araraquara/São Carlos. Aberto com restrições: bares e restaurantes, comércio, shopping e salões de beleza. Aberto sem restrições: atividades imobiliárias, concessionárias de veículos e escritórios.

Fase 4 – momento decrescente da pandemia com menores restrições

Regiões: nenhuma. Aberto com restrições: bares e restaurantes, comércio, shopping, salões de beleza e academias. Aberto sem restrições: atividades imobiliárias, concessionárias de veículos e escritórios.

Fase 5 – momento de controle da pandemia e liberação de todas as atividades com protocolos

Regiões: nenhuma. As atividades podem ser retomadas.

O prefeito Bruno Covas afirmou que a abertura gradativa de alguns setores da economia na cidade só será permitida após o envio de protocolo e aprovação da Vigilância Sanitária da gestão municipal.

Será necessário apresentar para a Prefeitura de São Paulo protocolos de saúde, de higiene, de testagem, regras de autorregulação, regras para fiscalização, políticas de comunicação dessas regras e proteção aos consumidores e funcionários.

Os setores devem enviar os à gestão a partir do dia 1º de junho neste site.

{ galeria 803 }
spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados