WELLNESS

Dia da Saúde e Nutrição celebra prática da boa alimentação

Dieta balanceada e atividade física contribuem contra enfermidades

Por: Larissa Martin
31/03/2021 - São Paulo

Dia da Saúde e Nutrição celebra prática da boa alimentação

Não é segredo para ninguém que uma alimentação balanceada é sinônimo de saúde e qualidade de vida. Por isso, neste 31 de março, é celebrado o Dia da Saúde e Nutrição, que tem o objetivo principal de conscientizar a população sobre a importância da adoção de hábitos saudáveis. 


A data, criada pelo Ministério da Saúde, tem como foco mostrar a importância da comida do lar, com preparação simples, mas baseada em alimentos in natura, ou seja, sem processamento industrial. Além disso, a ideia é divulgar que, com uma dieta saudável é possível prevenir diversas doenças. "O hábito de comer alimentos saudáveis e naturais, ricos em zinco e vitamina C, por exemplo, favorece o sistema imunológico, que fica mais forte para combater doenças e possíveis enfermidades", diz a nutricionista Angélica Grecco, do Instituto EndoVitta. 


A nutricionista reforça que não há um limite pré-determinado para o consumo de alimentos ultraprocessados mas que, quanto menor o consumo, melhor. "Sempre é bom evitar produtos que têm muito conservantes, corantes, químicas, embutidos, condimentos... É o velho ditado: ‘descascar mais e não desembrulhar mais’, isso faz muita diferença".


As escolhas certas dos alimentos, também podem diminuir a ansiedade e compulsão alimentar, já que, hoje em dia, é comum a queixa de pessoas que dizem comer mais em momentos de ansiedade, ainda mais em casa, com a pandemia de Covid-19. "Uma alimentação equilibrada, um dia-dia completo, com o fracionamento das refeições, comendo frutas, legumes e verduras diminui a compulsão e ansiedade e, consequentemente, leva a uma maior qualidade de vida", explica. 


Para a nutricionista Viviane Gomes, do Hospital San Gennaro, no momento em que estamos passando, devemos procurar também uma atividade física para incluir na rotina. "Não podemos buscar na alimentação uma válvula de escape para extravasar todo o estresse e medo que estamos vivendo", conta. Aliado ao que comemos e às atividades físicas, ela reforça sobre a necessidade de hidratação e um sono regulado de, no mínimo, 6 horas por dia. "São coisas práticas e fáceis que devemos incluir em nossa rotina para termos uma melhora na qualidade de vida", diz Viviane. 


Angélica diz que a preparação do alimento faz toda a diferença na hora do aproveitamento dos nutrientes. "As saladas precisam estar bem lavadas e bem higienizadas; os legumes e verduras, cozidos, assados ou refogados. Carnes, frangos, peixes, sempre assados, grelhados ou cozidos, pois possuirão mais benefícios do que preparações fritas". 


Nestes momentos, o acompanhamento de um profissional da saúde faz toda a diferença, já que ele poderá aconselhar de quais maneiras é indicado preparar o que será ingerido, em quais quantidades e horários. Vale lembrar que cada corpo possui uma necessidade específica, por isso é muito importante não seguir as famosas "dietas da moda". "Temos que desmistificar esse nome 'dieta'. A grande questão é fazer uma alimentação saudável, equilibrada, rica em frutas, verduras, grãos integrais, proteínas de boa qualidade, elaborar alimentos diferentes e incluir os mais saudáveis", conta. 


Para Viviane, existem alguns problemas que uma má alimentação pode trazer a curto e longo prazo, entre eles, a obesidade, hipertensão, diabetes, problemas intestinais, osteoporose, câncer e doenças cardiovasculares. "Problemas de obesidade hoje em dia, por exemplo, estão relacionados à praticidade da vida moderna, por termos facilidade em encontrar alimentos ultraprocessados e 'fast foods', onde a oferta é muito grande e acaba se tornando uma refeição prática, mesmo não sendo saudável". É nisso também que entra o alto consumo de bebidas gaseificadas, substituindo o consumo de água. “Isso não deve ser feito de forma alguma”, completa. 


Em suma, o necessário para uma boa alimentação, para os que desejam mudar os hábitos, é procurar ajuda de um profissional e adequar a rotina, de forma que possa ingerir alimentos que sejam nutritivos. “É fundamental a organização da rotina, elaboração de uma dieta ou cardápio e um planejamento alimentar”, diz Angélica. “Além disso, entra aqui a importância de criar uma rotina de atividade física, horário para dormir, horário para acordar e, nunca esquecer dos momentos de lazer. Sabemos que nesse momento de pandemia tudo está muito restrito, mas é importante para o nosso equilíbrio emocional, manter esses momentos, com todos os cuidados e de dentro de nossas casas”, conclui.

Veja também

Governo de SP anuncia vacinação para grupo de comorbidades
CORONAVÍRUS

Governo de SP anuncia vacinação para grupo de comorbidades

Gestão também informou sobre a imunização de funcionários do setor de transporte

20/04/2021 - São Paulo

imagem divulgação
ALPHA SOCIAL

Ação da Cidadania ajuda mais de 22 milhões de brasileiros

ONG já distribuiu 45 mil toneladas de alimentos

20/04/2021 - São Paulo

Enxaqueca: saiba como lidar
WELLNESS

Enxaqueca: saiba como lidar

Dores de cabeça frequentes atingem cerca de 30 milhões de brasileiros

20/04/2021 - São Paulo