Mundo volta a registrar recordes diários de óbitos pela Covid-19

Ao todo já são mais de 1,3 milhões de vítimas fatais

Mundo volta a registrar recordes diários de óbitos pela Covid-19

Por: Vanessa Rabello


O mundo volta a registrar novo recorde diário de mortes pela Covid-19. Segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins, foram contabilizados 11.115 óbitos ontem, dia 17 de novembro.


Ao todo, já são mais de 1,3 milhão de vítimas fatais em todo o planeta. Os países com mais óbitos são os Estados Unidos (248 mil), Brasil (166 mil), Índia (130 mil), México (99 mil) e Reino Unido (52 mil).


Hoje, dia 18 de novembro, a Rússia informou que quase 21 mil pessoas foram infectadas pelo vírus e teve um recorde diário de falecimentos, 456 vítimas da doença. Ontem, a França ultrapassou a Rússia em número de casos e superou os 2 milhões de infectados.


O mundo tem atualmente 55,6 milhões de infectados registrados e, na semana passada, bateu o recorde diário de casos por três dias seguidos.


Na tentativa de conter o avanço da doença, diversos países europeus voltaram a adotar lockdowns e medidas de restrição. O governo francês determinou, desde o fim de outubro, o fechamento de bares, restaurantes e comércios e voltou a existir que as pessoas apresentem justificativas para circular nas ruas.


Já o governo italiano decretou que, até o dia 3 de dezembro, haja um toque de recolher nacional entre as 22h e as 5h, restringiu o horário de funcionamento de restaurantes e voltou a fechar piscinas, ginásios, cinemas e teatros.