Céline Dion doa US$ 2 milhões para universidade que estuda sua doença

Céline Dion fez um discurso emocionante na exibição de seu documentário, “I Am: Céline Dion”, na segunda-feira (17), e foi tomada por seus sentimentos ao se dirigir ao público. Sobretudo, ela recebeu aplausos de pé ao subir ao palco para apresentar o filme e começou a chorar pela demonstração de amor e apoio. Informações da American Songwriter.

Suas palavras duraram 10 minutos, durante os quais ela precisou fazer uma pausa para controlar suas emoções. “Tenho muita gratidão por receber todos vocês esta noite”, ela começou. “Esta é, sem dúvida, a maior multidão que tive em alguns anos.”

Lutando contra as lágrimas, a artista continuou: “Não posso acreditar como sou sortuda por ter meus fãs em minha vida. Obrigada.” Segundo uma reportagem do Music News, seu filho mais velho, René-Charles Angélil, esteve presente para apoiá-la, passando-lhe um lenço de papel para enxugar seus olhos.

“Obrigado a todos vocês, do fundo do meu coração, por fazerem parte da minha jornada”, continuou Dion. “Este filme é minha carta de amor para cada um de vocês. Assim, espero ver todos vocês novamente muito, muito em breve.”

Céline Dion doa quantia milionária

Durante a exibição, anunciaram que a Fundação Celine Dion havia feito uma doação de US$ 2 milhões ao Campus Médico Anschutz da Universidade do Colorado. O montante foi direcionado principalmente à Neurologia Autoimune, cargo que a neurologista de Dion, Amanda Piquet, ocupa.

“I Am: Céline Dion” estreará no Prime Video no dia 25 de junho. Acima de tudo, o documentário narra a batalha da cantora contra a Síndrome da Pessoa Rígida, que é um distúrbio neurológico raro que causa rigidez e espasmos musculares.

Dion revelou seu diagnóstico pela primeira vez em dezembro de 2022 e, posteriormente, cancelou sua residência e as datas da próxima turnê. Desde então, ela fez raras aparições públicas e praticamente parou de cantar, em razão das tamanhas dores que sentia ao tentar atuar vocalmente.

Ela ficou quieta durante a maior parte de 2023, mas este ano voltou aos holofotes com uma aparição no GRAMMY Awards. Ao subir ao palco para apresentar um prêmio, ela foi aplaudida de pé e também lutou contra suas emoções.

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados