Brasil ouve mais música do que a média mundial

Os brasileiros ouvem, em média, 24,9 horas de música por semana, de acordo com um relatório da IFPI (Federação Internacional da Indústria Fonográfica). O tempo de consumo é maior do que o índice mundial, que bateu recorde em 2023, com 20,7 horas semanais. 

O estudo foi feito com base nas respostas de mais de 43 mil pessoas em 26 países. No Brasil, os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pela Pro-Música, entidade que reúne gravadoras e produtoras fonográficas. 

O relatório não aponta um ranking dos países que mais consomem música no mundo, mas mostra que o Brasil está à frente dos Estados Unidos (19,8 horas semanais), Reino Unido (19,6), França (18,1), Itália (20,9), Espanha (21,6) e Argentina (24,7). Mas perde para México (25,7), África do Sul (29,6) e Canadá (27,9).

O Brasil também está acima da média mundial em variedade de gêneros musicais consumidos: são mais de 10 estilos diferentes no país, contra mais de oito no resto do planeta.

No mundo, 71% das pessoas dizem que a música é importante para a saúde mental, enquanto no Brasil a porcentagem sobe para 83%.

Pirataria na música 

A pesquisa também avaliou os métodos usados para ouvir música ao redor do mundo. Em média, os brasileiros usam nove meios diferentes para essa finalidade — a média mundial é sete.

A pirataria ainda tem participação significativa nos hábitos musicais do país: 47% dos brasileiros consomem música por meios ilegais ou não licenciados. No mundo, o índice é de 29%.

Confira mais matérias no nosso site

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados