Rage Against The Machine não realizará mais shows

Baterista Brad Wilk garante que banda não remarcará apresentações canceladas anteriormente, por causa de uma lesão sofrida pelo vocalista

O Rage Against The Machine não deve mais realizar mais shows. Quem garante é o baterista da banda, Brad Willk.

Na metade de 2022, o grupo deu início à uma turnê de reunião, “Public Service Announcement”, na América do Norte. Pouco tempo depois, em agosto daquele ano, a série de apresentações – que passaria ainda por outras cidades e continentes – precisou ser interrompida por conta de uma lesão sofrida pelo vocalista Zack de la Rocha em seu tendão de Aquiles. Desde então, a banda não remarcou as datas, nem anunciou outros compromissos.

Segundo o baterista Brad Wilk, o grupo não pretende mais voltar aos palcos. “Sei que muita gente está esperando que a gente anuncie novas datas para os shows cancelados do Rage Against the Machine. Eu não quero enrolar as pessoas ou a mim mesmo”, escreveu no Instagram.

Por fim, revelou: “Quero avisar a vocês que o RATM (Tim, Zack, Tom e eu) não sairemos mais em turnê ou faremos shows. Sinto muito por aqueles que esperaram que isso acontecesse”.

Sobre o Rage Against The Machine

Formado em 1991, o Rage Against The Machine é formado pelo rapper e vocalista Zack de la Rocha, pelo baixista e vocalista de apoio Tim Commerford, pelo guitarrista Tom Morello e pelo baterista Brad Wilk.

A banda é conhecida pelas visões políticas, expressadas em seu trabalho. Até 2010, os músicos venderam cerca de 16 milhões de discos pelo mundo.

Nos anos 2000, o grupo anunciou uma pausa depois da saída do vocalista, que passou a se dedicar à carreira solo. Entre 2007 e 2011, realizaram algumas performances e, então, em 2019, oficializaram seu retorno.

Leia outras notícias sobre o mundo da música clicando aqui.

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados