Shows da Taylor Swift contarão com policiamento reforçado

As apresentações começam nesta sexta (24); equipes terão pelo menos um policial fluente em língua estrangeira e policiais femininas

A cantora Taylor Swift na turnê The Eras Tour
Reprodução Internet

A partir desta sexta-feira (24), a cidade de São Paulo será palco da cantora Taylor Swift, que fará três shows no Allianz Parque, na Água Branca, zona oeste da capital paulista. A expectativa é reunir pelo menos 44 mil pessoas por dia. Dessa forma, para garantir a segurança do público do deslocamento até o local do evento e também no entorno do estádio, a Polícia Militar reforçará o policiamento na região do 4º Batalhão. Serão deslocadas para a área equipes de Força Tática de outros três batalhões, 23º, 16º e 49º, para atuarem preventivamente.

Além disso, policiais da Caep (Companhia de Ações Especiais) estarão no local prestando apoio ao policiamento territorial. O 2º Batalhão de Polícia de Choque também poderá atuar em caso de necessidade.

Deslocamento do público com policiamento 

Um dos pontos de atenção do policiamento será no deslocamento dos fãs entre o terminal da Barra Funda e o local do evento. Por isso, haverá viaturas estacionadas em pontos estratégicos ao longo do trajeto, como na Avenida Francisco Matarazzo e no viaduto da Avenida Antártica. O 1º Batalhão de Trânsito também prestará apoio.

O objetivo é promover o policiamento preventivo nos dias do show para aumentar a percepção de segurança do público e inibir criminosos. Por conta disso, as ações desencadeadas para garantir a segurança seguem o protocolo da Polícia Militar para eventos de grande porte.

Deatur alerta para golpes do ingresso

A Deatur (Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista) também atuará durante os dias do show da cantora no Allianz Parque. A unidade vai atender dentro de uma estrutura física no estádio para o registro de ocorrências.

O principal alerta da delegada Fernanda Herbella é para o fã que não conseguiu comprar ingresso no site oficial e quer adquiri-lo de um terceiro. “É preciso ter uma série de cuidados ao adquirir o ingresso, como não acreditar em promessas ou preços desproporcionais, e se certificar de ter a maior quantidade de dados pessoais possíveis de quem você vai comprar, para poder reclamar caso algo dê errado”, explicou.

A orientação é para evitar que o fã caia em algum golpe. No último levantamento realizado em São Paulo, foram identificados quase 300 boletins de ocorrência de estelionato envolvendo compra de ingressos. “Se é um show que tem um apelo muito grande, essa procura e desejo podem fazer com que os fãs se coloquem numa situação de vulnerabilidade, facilitando a ação de golpistas”, disse Herbella.

Todas as equipes de plantão da Deatur durante o evento contarão com pelo menos um policial fluente em línguas estrangeiras. Além disso, também haverá policiais femininas, aptas ao atendimento de eventuais ocorrências envolvendo violência contra a mulher.

Confira mais notícias no nosso site 

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados