Bala da arma usada na morte de John Lennon será leiloada

Ex-Beatle morreu em dezembro de 1980.

Uma bala disparada pela mesma arma que matou o cantor John Lennon será leiloada nesta quinta-feira (29), na Inglaterra. As informações são da BCC News.

O artefato pertencia a Brian Taylor, falecido policial britânico. Assim, durante uma visita ao Departamento, policiais deixaram Brian disparar a arma calibre 38 que Mark Chapman, responsável por ter dado o tiro que matou John Lennon, usou no dia do crime. Desde então, o britânico guardou a bala. Com isso, depois de sua morte, a família do policial permitiu o leilão da bala.

Aliás, ainda segundo a BBC em conjunto com a casa de leilões Anderson & Garland, pesquisas profundas garantem que o item é genuíno. Ademais, a expectativa é que a venda deva movimentar vários colecionadores, justamente por se tratar de um objeto raro.

Morte de John Lennon

John Lennon, eterno ex-Beatles e fundador da banda, morreu em 8 de dezembro de 1980, no Edifício Dakota, em Nova York, nos Estados Unidos. O músico foi alvo de quatro tiros nas costas, disparados por Mark Chapman. Ele chegou a ser socorrido e levado ao hospital St. Luke’s Roosevelt, mas não resistiu.

Horas antes do assassinato, o autor do crime havia pedido ao cantor que autografasse uma cópia do álbum “Double Fantasy”, gravado em 1980 com a esposa Yoko Ono. Assim, este foi um dos últimos momentos do ex-Beatles registrados enquanto ele ainda estava vivo.

Chapman está cumprindo uma sentença de 20 anos de prisão perpétua no Green Haven Correctional Facility, em Nova York. Ele já teve 12 pedidos de liberdade condicional negados.

Leia também: Três bandas que deveriam tocar na “I Wanna Be Tour”

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados