Festas de final de ano: Saiba como proteger os pets durante queima de fogos

Com a chegada das comemorações de fim de ano se aproximando, quem tem pet em casa – principalmente cães e gatos – sabe que é uma época de preocupação com o bem estar do animalzinho. Os fogos de artifício podem ser um momento de preocupação e estresse, caso os cuidados necessários não sejam adotados. 

A médica veterinária e clínica geral Adriana Souza, da AmahVet, diz que, na verdade, o dono de pet deve agir antes do momento da queima de fogos. "O ideal é colocar o animal de estimação no cômodo que tenha menos barulho, minutos antes da meia-noite", dessa forma, ele já estará melhor protegido e seguro dos ruídos. 

Cães, por exemplo, podem ficar até mesmo ariscos aos donos, devido ao alto nível de inquietação causado pelo barulho e luzes dos fogos, já que os animais são mais sensíveis que os seres-humanos a esse tipo de experiência. "O barulho traz muita agitação, incômodo e ansiedade", conta. O ideal é que todas as portas do cômodo onde está o pet sejam fechadas, assim como as janelas e as respectivas cortinas, pois tudo isso ajuda a abafar os ruídos. Ao contrário do que muitos acreditam ser bom, não é indicado prender o cachorro com a coleira. "É perigoso, pois eles podem entrar em pânico e se machucarem ao tentar se libertar", explica a médica. 

Existem também diversas dicas que podem dar segurança ao animal, como atar o cão com um pano (Tellington Touch), para que a circulação sanguínea do corpo seja estimulada, diminuindo assim a tensão e a irritabilidade. "É uma técnica canadense, mas, o dono deve se informar com o veterinário, para saber como fazer isso sem machucar o animal. Existem também fones de ouvido e protetores de orelha próprios para cachorros. Na falta deles, com muita delicadeza, coloque algodão parafinado no ouvido do pet minutos antes do barulho e retire quando terminar a comemoração", conta. Além disso, colocar uma música suave e fazer companhia ao bichinho pode ajudá-lo, transmitindo segurança. 

No caso de quem tem mais de um animal em casa, o ideal, segundo Adriana, é deixá-los separados. "Em locais seguros, sem rotas de fuga, sem objetos que possam se machucar. Com o estresse dos fogos, pode ser que eles briguem entre si". Para acalmá-los, mostre confiança, sem brigas ou chamadas de atenção. Dessa forma, eles entenderão que estão em um local seguro e não se sentirão ameaçados com os altos ruídos. 

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados