6 bandas internacionais que vêm ao Brasil em 2024

Toto, Journey, Deep Purple e mais: confira seis grupos aclamados que tocarão no país neste segundo semestre

Após o período pandêmico, o mercado de shows passou por uma crescente. Inúmeros artistas anunciaram turnês mundiais e incluíram diversos destinos, como o Brasil, na tentativa de “tirar o atraso”. Ainda que as coisas tenham “acalmado”, o país continua recebendo muitas atrações de peso.

Só neste segundo semestre, por exemplo, grupos aclamados tocarão por aqui. Separamos seis bandas internacionais que, com certeza, realizarão apresentações memoráveis.

Confira abaixo:

Deep Purple

  • 13 de setembro – Espaço Unimed, São Paulo (Ingressos: Ticket360)
  • 15 de setembro – Rock in Rio, Rio de Janeiro (Ingressos: Ticketmaster)

O Deep Purple é uma das atrações confirmadas no Rock in Rio. No dia 15 de setembro, o chamado “Dia do Rock” com o Avenged Sevenfold de headliner, a banda sobe ao Palco Sunset, que também receberá o Incubus.

Não só, como, no dia 13 de setembro, tocam em São Paulo, “em uma experiência arrebatadora”.  Aliás, o grupo lançará um novo disco de estúdio em breve. Com previsão para o dia 19 de julho, “=1” será o primeiro álbum com o guitarrista Simon McBride, que substitui Steve Morse desde 2022.

Journey

  • 15 de setembro – Rock in Rio, Rio de Janeiro (Ingressos: Ticketmaster)

Após mais de uma década, o Journey retorna ao país. Até então, a mais recente e única passagem da banda por aqui ocorreu em 2011. Agora, vem também para o Rock in Rio, no dia 15 de setembro.

Em suma, o anúncio oficial ocorreu em abril. Contudo, uma ‘queimada de largada’ foi feita pelo guitarrista do grupo, Neal Schon, anteriormente. Em uma publicação em sua página do Facebook, o músico respondeu a um fã sobre uma possível passagem pelo Brasil. “Estamos agendados para tocar no Rock in Rio”, escreveu.

Slipknot

  • 19 e 20 de outubro – Allianz Parque, São Paulo (Ingressos: Eventim)

Por meio do próprio festival, o Slipknot desembarca no Brasil em outubro. A banda mascarada encabeçará as duas noites do Knotfest, com diferentes apresentações. Sobretudo, a ideia é que, em um dia, toquem o álbum de estreia homônimo na íntegra, enquanto que, no outro, celebrem todos os seus maiores hits. Será a primeira vinda do grupo ao país desde que o baterista brasileiro Eloy Casagrande, ex-Sepultura, substituiu Jay Weinberg.

Keane

  • 5 de novembro – Curitiba, no Teatro Positivo (Ingressos esgotados)
  • 7 de novembro – Rio de Janeiro, no Vivo Rio (Ingressos esgotados)
  • 9 de novembro – Espaço Unimed, São Paulo (Ingressos esgotados)

Keane, famosa banda de rock alternativo, chega ao país para comemorar os 20 anos do disco “Hopes and Fears”. O trabalho, lançado em maio de 2004, marca a estreia do grupo na indústria musical. Nesta era, surgiram os megahits “Somewhere Only We Know” e “Everybody’s Changing”, que colocaram os músicos na rota do sucesso global.

Kool & The Gang

  • 15 de novembro – Espaço Unimed, São Paulo (Ingressos: Ticket360)

O Kool & the Gang também voltará ao Brasil depois de de uma década. “Desde sua última passagem pelo Brasil em 2011, os fãs têm aguardado ansiosamente pelo retorno de Kool & the Gang. Acima de tudo, eles são conhecidos por seus sucessos eternos como ‘Celebration’, ‘Jungle Boogie’ e ‘Cherish’. Assim, este show promete ser uma noite inesquecível, trazendo de volta todos os clássicos que marcaram gerações e muitas surpresas”, diz comunicado.

Toto

  • 24 de novembro – Espaço Unimed, São Paulo (Ingressos: Eventim)
  • 26 de novembro – Arena Jockey, Rio de Janeiro (Ingressos: Eventim)

Uma das bandas internacionais que também “quebra” um hiato em relação ao território nacional é o Toto. As apresentações fazem parte da turnê “Dogz of Oz World Tour”. Em comunicado, o vocalista e guitarrista Steve Lukather destacou: “Há um entusiasmo revigorante e otimista de avançar para o futuro. Queremos estar na estrada, continuando a manter viva a história da banda, trazendo a música para nossa base de fãs multigeracionais. Passei mais de quatro décadas e meia da minha vida nutrindo esse legado, ao mesmo tempo em que permite que a música existisse continuamente nos shows ao vivo. Em 2024, faremos apresentações para ainda mais pessoas em todo o mundo”.

spot_img

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados