Roberto Carlos: relembre a homenagem ao Rei no Grammy Latino de 2015

O cantor e compositor Roberto Carlos está prestes a começar mais uma turnê. No próximo dia 19 de abril, quando completará 83 anos, o Rei dará início ao tour “Eu Ofereço Flores”, mesmo nome de seu último single, lançado em novembro de 2023. O primeiro show será na reabertura parcial do Mercado Livre Arena – Pacaembu.

Depois da apresentação na capital paulista, o artista tem na agenda, de acordo com o site oficial, dois shows no Chile, um no Uruguai e pelo menos sete nos Estados Unidos. Cantando em espanhol, francês, inglês e italiano, Roberto Carlos tornou-se um ícone internacional.

Em 2015, o cantor foi escolhido a Personalidade do Ano do Grammy Latino. Durante a cerimônia, não escondeu a felicidade. “Estou muito emocionado. Sem dúvida é um momento muito especial na minha vida”, disse em uma entrevista. Em agradecimento, cantou “Emoções” e “Un millón de amigos” (“Eu quero apenas”).

Naquela noite em Las Vegas, nos Estados Unidos, ainda viu o cantor espanhol Alejandro Sanz cantar na língua-mãe “Lady Laura”. Foi uma homenagem da homenagem, já que a canção é um tributo de Roberto à mãe Laura Moreira Braga. No evento, também subiram aos palcos Paula Fernandes, Seu Jorge e Dionne Warwick.

Feitos de Roberto Carlos no cenário latino

Ao longo da carreira, o Rei da música (visto que o do futebol é Pelé) emplacou 13 faixas dentre as 10 mais ouvidas da revista americana Billboard na categoria Hot Latin Songs. Deste total, três alcançaram o 1º lugar: Si El Amor Se Vá (1988), Abre Las Ventanas Al Amor (1990) e Si Piensas.. Si Quieres..(1991) com participação da espanhola Rocío Dúrcal.

No Grammy Latino, onde recebeu a homenagem, Roberto Carlos recebeu sete indicações a prêmios e ganhou quatro. Em 2005, ganhou no quesito “Melhor álbum romântico” com “Pra Sempre Ao Vivo”, gravação de 2004 no estádio do Pacaembu. No ano seguinte, venceu na mesma categoria com o álbum “Roberto Carlos”.

Em 2009, ganhou em “Melhor filme musical” ao cantar músicas do maestro Tom Jobim, junto de Caetano Veloso. Por fim, a última premiação veio em 2013 ao ganhar na categoria “Melhor Canção Brasileira” com a aclamada faixa “Esse Cara Sou Eu”.

Veja também: Por que Roberto Carlos joga rosas em seus shows?

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados