Beyoncé recebe bênção de Paul McCartney em novo álbum; entenda

A cantora regravou o sucesso "Blackbird", escrito e cantado por Paul McCartney em 1968

Se a faixa de apoio da nova gravação de “Blackbird” dos Beatles, de Beyoncé, parece especialmente familiar, há uma boa razão para isso. Acontece que a versão cover que ela gravou para seu álbum, “Cowboy Carter”, usa elementos instrumentais – o violão e batidas de pé de Paul McCartney – retirados da gravação original dos Beatles, lançada em 1968.

Essa informação foi confirmada à Variety por um representante de McCartney, que citou a equipe de Beyoncé e outras fontes.

Sobre a canção de Beyoncé e Paul

Os créditos de “Cowboy Carter”, ainda em processo, não mencionam que a faixa de apoio usufruiu da original de 56 anos dos Beatles. Embora McCartney esteja listado tocando guitarra na música e também como um dos produtores da nova faixa, não existe confirmação de uma gravação recente para o som.

McCartney escreveu e gravou a canção, sozinho, em 1968, para o LP duplo autointitulado dos Beatles, também conhecido como “White Album”. Assim, deixou os outros membros do grupo de fora, enquanto ele fazia individualmente sons no violão e nas batidas percussivas dos pés. Isso é exatamente o que se ouve na nova versão de Beyoncé, que foi renomeada como “Blackbiird”, em uma alteração ortográfica semelhante a outras do álbum para refletir seu tema “Act II”. Apesar da canção também estar com o nome de John Lennon, como a maioria das canções modernas de Lennon-McCartney, Paul a escreveu sozinho.

O ex-Beatle ainda não comentou sobre a versão cover de Beyoncé. Mas, sem dúvida, ele a apoia muito, dado o quão bem o contexto desta nova gravação condiz com sua intenção original declarada.

Ademais, McCartney disse que escreveu “Blackbird” em resposta ao movimento pelos direitos civis que estava no auge na América na época. Aliás, o foco era especialmente às mulheres negras (daí a brincadeira com a gíria britânica “bird”, para menina). Por fim, a versão de Beyoncé dá crédito pela harmonia vocal adicional a quatro mulheres negras que estão na arena da música country. São elas Tanner Adell, Tiera Kennedy, Reyna Roberts e Brittney Spencer.

Leia também: Taylor Swift ganha estação de rádio por tempo limitado

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados