Madonna no Brasil: Niemeyer fala sobre como surgiu ideia de trazer cantora

Cantora se apresenta no dia 4 de maio no Rio de Janeiro.

O Brasil se prepara para receber o que já é tida como a maior apresentação de Madonna. No dia 4 de maio, a Praia de Copacabana vai servir como o palco final da “The Celebration Tour“. Assim, a turnê, que já passou pelo mundo, comemora a incrível marca de 40 anos da carreira da Rainha do Pop.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o responsável pelo grandioso evento, Luiz Oscar Niemeyer, dono da Bonus Track, revelou alguns detalhes por trás desta megaprodução. Segundo ele, o interesse em trazer Madonna ao Brasil não é de agora, mas de anos atrás.

Assim, tudo começou em 2021, quando Daniela Maia, filha de Cesar Maia, o então prefeito do Rio de Janeiro, questionou Niemeyer sobre parcerias na cidade maravilhosa. Na ocasião, o espetáculo de Rolling Stones, em 2006, foi citado como exemplo.

“Respondi que eu não tinha pensado nisso e havia jurado nunca mais fazer nada parecido. Mas se fosse para fazer, a Madonna seria espetacular. Foi só um papo. Ela só me passou o interesse da Prefeitura em levar a cabo um projeto daquela dimensão, independentemente do artista”, relembra o filho do arquiteto Oscar Niemeyer.

Contudo, o que era apenas uma conversa informal entre os dois virou uma possibilidade real de acontecer. Assim, o produtor aproveitou uma viagem à Los Angeles para conversar com a equipe da cantora.

O cachê de Madonna

Já é de conhecimento público que o show de Madonna no Rio de Janeiro será gratuito. Apesar de existirem vantagens para clientes do banco Itaú, que também patrocina a vinda dela ao país, a apresentação ainda sim não cobrará ingressos para a apresentação.

Com isso, uma dúvida se instaurou: quanto Madonna recebeu para topar isso?

Ainda em entrevista à Folha de S. Paulo, Luiz Oscar Niemeyer não revelou detalhes sobre o cachê pago para ela. “Você não vai descobrir nunca. Ela não vai revelar, nem eu. Eu sei o valor, porque sou o empresário que está à frente dessa operação. Mas a gente não revela número. E todos os contratos com os patrocinadores também têm cláusulas de confidencialidade. Isso realmente não se fala. Se especula. Mas é uma produção grandiosa”, afirma.

Leia também: Madonna no Brasil: Embratur prevê aumento de estrangeiros no país

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados