As 5 melhores músicas country da história, segundo a Rolling Stone

Do som das cordas de um violão às histórias de amor, perda e esperança, a música country continua a ressoar profundamente no coração de milhões de fãs ao redor do mundo. Originada nas zonas rurais dos Estados Unidos, este gênero, sem dúvida, se desenvolveu ao longo dos anos. Assim, enquanto manteve suas raízes tradicionais, o country abraça novas influências e estilos contemporâneos.

A música country não é apenas um gênero musical; é uma narrativa cultural de uma região que captura a essência da vida cotidiana, celebrando a simplicidade e as complexidades da existência humana. Desde as baladas melancólicas de Hank Williams até os ritmos animados de Shania Twain e as inovações de artistas como Kacey Musgraves, a música country evoluiu, refletindo as mudanças sociais e culturais de cada época.

Rolling Stone enaltece o country

Em 2014, a Rolling Stone lançou o “Rolling Stone Country” e inaugurou o novo site com uma lista das 100 Melhores Canções Country. Agora, para comemorar os 10 anos desta edição, a revista ampliou a lista para 200 músicas. Assim, as novas adições deram mais espaço para aprofundar na rica história da música, incluindo alguns aspectos que não receberam atenção suficiente na primeira vez.

Aliás, o ranking atualizado chega em um momento em que uma canção folk clássica de Tracy Chapman, “Fast Car”, continua em alta. Por outro lado, “Cowboy Carter” de Beyoncé está impulsionando o legado de artistas country negros como Linda Martell. Quase um século depois de artistas como Carter Family, Jimmie Rodgers e DeFord Bailey terem ajudado a dar início à história, a tradição continua crescendo.

 

Confira abaixo as 5 melhores músicas de country da história, segundo a Rolling Stone!

 

  1. Dolly Parton – “Jolene”
  2. Johnny Cash – “I Walk the Line”
  3. Patsy Cline – “Crazy”
  4. Hank Williams – “I’m So Lonesome I Could Cry”
  5. George Jones – “He Stopped Loving Her Today”

 

Sobre o clássico “Jolene”

“Jolene” é o auge de Dolly Parton como cantora, compositora e contadora de histórias. Sem dúvida, a derradeira canção country é de partir o coração. E depois de 50 anos, é mais icônica do que nunca. “Eu estava contando minhas próprias histórias, expressando meus próprios sentimentos”, disse Parton à Rolling Stone em 1975. “Sou uma pessoa muito ousada”. 

Enquanto o mundo se apaixonava por sua autodenominada imagem de “Barbie do Sertão”, ela lutava para se tornar uma mulher em Nashville, escrevendo contos obstinados como “Coat of Many Colors” e “Down From Dover”. Em “Jolene”, ela implora a outra mulher que não roube seu homem, atingindo notas agudas e solitárias. Sobretudo, foi a canção número um nos EUA em 1973. “Jolene” inspirou grandes interpretações de artistas como Miley Cyrus, White Stripes e Beyoncé. 

Novos conteúdos

spot_img

RELACIONADOS

Relacionados