Amy Winehouse: família não teve envolvimento no filme biográfico da cantora

Filme ainda não tem previsão de lançamento no Brasil

A diretora do filme biográfico de Amy Winehouse, Sam Taylor-Johnson, revelou que a família da cantora não teve envolvimento na obra. O lançamento está previsto para este ano no Reino Unido.

Em entrevista à Empire, Sam disse que se encontrou com os familiares da artista. “Foi importante encontrá-los por respeito. Mas eles não têm envolvimento em termos de… tipo, eles não poderiam mudar as coisas. Eles não podiam ditar como eu deveria conduzir o filme. Caso contrário, eu não teria feito isso.”

Entretanto, a diretora também confirmou que o pai de Amy Winehouse já assistiu o longa-metragem. “Eu sei que ele viu o filme. Eu não estava lá. Não falei com ele. Eu acho que ele guarda os sentimentos para si mesmo. O mais importante para mim é que eu não tive nenhuma interrupção enquanto gravava o filme”, disse ela.

Ademais, Sam adiantou que não precisa da aprovação da família da cantora e que todas os direitos musicais foram aprovados pela Universal e Sony. “Então, eu queria tirar o máximo de verdade da história de Amy, e o relacionamento dela com o pai é que ela amava ele, apesar do que qualquer um possa achar se ele agiu certo ou errado”.

O filme biográfico de Winehouse, intitulado “Back to Black”, homenageia a história da cantora, descrevendo os anos em que ela morou em Londres e sua rápida ascensão no mundo da música. Aliás, a obra é estrelada pela atriz Marisa Abela.

O lançamento no Reino Unido está marcado para o dia 12 de abril. Entretanto, ainda não há informações sobre a distribuição no Brasil.

Amy Winehouse

Amy Jade Winehouse foi uma cantora e compositora britânica que ficou conhecida por suas habilidades vocais e a mistura eclética de gêneros musicais, como soul, jazz, R&B e vários outros.

Sua estréia na música se deu com o disco “Frank”, lançado em 2003. No entanto, o sucesso mundial só veio com a chegada do segundo álbum de estúdio da cantora, intitulado “Back to Black”, em 2006. Aliás, o trabalho rendeu milhares de vendas e se tornou o álbum mais vendido do mundo em 2007, com seis milhões de cópias comercializadas.

No entanto, a carreira de Winehouse foi marcada por conflitos pessoais, como o conturbado relacionamento com o ex-marido Black Fielder-Civil, além do vício em cigarros, álcool e várias outras drogas. Ela morreu em 2011, aos 27 anos, por consumo abusivo de álcool após um período de abstinência.

Leia também: Nasce Uma Estrela: Adele quase pegou o papel de Lady Gaga

Por: Giovana Marchesini

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados