Ração para pets: como são produzidos os alimentos secos do seu animal

Com o desenvolvimento do mercado pet e a crescente demanda dos proprietários por rações de qualidade, diversos produtos surgiram, como alimentos específicos para cada espécie indicada na embalagem. Essas opções possuem uma fórmula balanceada, composta por carboidratos, proteínas, gorduras, minerais, vitaminas e fibras nas proporções adequadas para atender as necessidades nutricionais diárias dos animais.

Todo tipo de alimento artificial deve conter alguns nutrientes necessários para cães e gatos viverem uma vida saudável para garantir que a pele e os dentes do animal sejam sadios. A embalagem é marcada com rações de alta qualidade e super qualidades, indicando que possuem qualidade nutricional superior em comparação com outras rações, melhorando assim a qualidade de tais rações.

As matérias-primas que compõem esses alimentos podem ser muito diversas e variam de acordo com o fabricante, a marca e as espécies-alvo. Entre seus ingredientes, encontramos miudezas, carnes de aves, bovinos e peixes, óleo de peixe, farelo de osso bovino e milho, trigo, arroz ou farelo de soja, glúten, batata, raiz vegetal, beterraba, milho, linhaça, leguminosas, amido e espessante.

A ração é fabricada em várias etapas, a primeira é a moagem, na qual o tamanho das partículas das matérias-primas utilizadas na composição é reduzido. Em seguida, é misturado (a etapa mais importante da fabricação), onde as matérias-primas são misturadas para garantir que a ração atinja todos os níveis de nutrientes exigidos por cada espécie e faixa etária. É também nesse estágio que os corantes, intensificadores de sabor e líquidos necessários à fórmula são adicionados no caso de rações úmidas.

A última etapa é a peletização, que inclui a formação de pellets de ração, que variam em tamanho e formato. O pellet feed apresenta diversos benefícios, como redução de micróbios gerados por tratamento térmico, manutenção de alta densidade alimentar, baixo armazenamento e transporte, otimização do ganho diário e taxa de conversão alimentar, além de melhorar a digestão e reduzir desperdícios.

Mas, lembre-se: antes de iniciar qualquer dieta ou introduzir uma nova marca de ração para o seu gato ou cachorro, é necessário marcar uma consulta com um médico veterinário para uma avaliação correta.

spot_img

Novos conteúdos

Relacionados

Relacionados